Topo

Esporte

Time de astros mundiais vence lendas do Atlético na despedida do Calderón

28/05/2017 15h45

Madri, 28 mai (EFE).- O estádio Vicente Calderón fechou neste domingo os portões de maneira definitiva, em meio a momentos de nostalgia, classe e gols, no último jogo antes da demolição, em que um time de lendas mundiais derrotou ídolos do Atlético de Madrid por 5 a 4.

Esta foi a partida final da casa 'colchonera', que dará lugar ao novo Wanda Metropolitano, e aconteceu uma semana após o último jogo da equipe local, na vitória sobre o Athletic Bilbao por 3 a 1, na última rodada do Campeonato Espanhol, e um dia após o Barcelona conquistar a Copa do Rei, ao bater o Alavés pelo mesmo placar.

O time de craques mundiais, que contou com Ronaldinho Gaúcho e Marcos Senna, levou a melhor com gols do argentino Claudio Caniggia, do ex-goleiro colombiano René Higuita, de pênalti, do ucraniano Andriy Yarmolenko, do mexicano Cuauhtémoc Blanco e Román.

Ronaldinho Gaúcho poderia ter ajudado a equipe a vencer com placar mais elástico, mas desperdiçou cobrança de pênalti. Ainda assim, quando foi substituído, o brasileiro recebeu uma das maiores ovações do dia. Por outro lado, o holandês Clarence Seedorf, com passado ligado ao Real Madrid, foi muito vaiado.

A equipe de ídolos do Atlético teve 59 jogadores utilizados, entre eles os brasileiros Luís Pereira, Donato, que defendeu a seleção espanhola, e Marcos Assunção, contou até com integrantes da equipe atual, no caso, Gabi, Saúl, Koke e Fernando Torres.

'El Niño' começou jogando e formou dupla de ataque com o uruguaio Diego Forlán, tendo anotado o primeiro gol do jogo.

Ao todo, 51.023 pessoas lotaram as arquibancadas do Calderón. A renda da bilheteria será toda destinada a ONG argentina 'Scholas Ocorrentes', que dá suporte a 446 mil escolas em 190 diferentes países.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte