Esporte

Tite faz testes em amistoso contra a Argentina, que terá estreia de Sampaoli

08/06/2017 14h38

Redação Central, 8 jun (EFE).- Sem alguns jogadores importantes, como os laterais Daniel Alves e Marcelo e o atacante Neymar, que já estão de férias, Tite testará alternativas para a seleção brasileira nesta sexta-feira em amistoso contra a Argentina, que pela primeira vez será comandada pelo técnico Jorge Sampaoli.

O moral no Brasil para o duelo no estádio Cricket Ground, em Melbourne, não poderia estar mais alto. São nove vitórias em nove jogos desde a chegada do técnico Tite, oito deles pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. Com uma ótima arrancada, a equipe pentacampeã se tornou a segunda a se garantir vaga no Mundial do ano que vem - a primeira foi a Rússia, na condição de anfitriã.

A sequência ainda serviu para que a seleção voltasse à liderança do ranking da Fifa, posto que não ocupava desde o primeiro semestre de 2010. A lista da federação internacional serve como referência para a designação dos cabeças de chave da Copa.

Na Argentina, a chegada de Sampaoli, que substitui Edgardo Bauza, devolveu o otimismo para um time que é apenas quinto colocado na classificatória da Conmebol e teria de encarar a repescagem contra o representante da Oceania caso a disputa terminasse hoje.

Além de servir para que os jogadores conheçam o trabalho do novo treinador, o amistoso tem um toque de revanche para a 'Albiceleste', que foi derrotada pelo Brasil por 3 a 0 em novembro do ano passado, pelas Eliminatórias, em Belo Horizonte.

Tite elogiou o novo treinador da rival e acredita que ele será capaz de levar os argentinos à próxima Copa, faltando ainda quatro rodadas para o fim da classificatória.

"Sampaoli teve muita coragem ao assumir a Argentina em um momento difícil. Ele tem a dificuldade de ter apenas quatro jogos (oficiais) pela frente, eu tinha 12. Acredito que a Argentina se classificará pela qualidade que tem, pelos profissionais que tem", comentou o técnico brasileiro, cujo trabalho também foi enaltecido pelo adversário, em uma "troca de afagos".

"Acho que sua chegada gerou certeza e adesão por parte dos jogadores ao compromisso com a seleção brasileira. Jogadores que destacam nos seus clubes funcionam. A seleção joga como jogava o Corinthians de Tite, e isso é um mérito do treinador. É uma seleção que tinha dúvidas e insegurança, mas hoje está no lugar que lhe corresponde", destacou Sampaoli.

Tite deu descanso a Daniel Alves, Marcelo e Neymar, além dos zagueiros Marquinhos e Miranda. Mesmo assim, manterá o esquema 4-1-4-1, com Fagner, Thiago Silva, Gil e Filipe Luís atrás. Na frente, Gabriel Jesus, que foi desfalque por lesão nos últimos jogos, voltará a ser a referência do ataque.

Sampaoli, por sua vez, tem os principais jogadores argentinos à disposição e apostará em um poderoso quarteto ofensivo formado por Messi, Di María, Dybala e Higuaín. Os dois últimos foram vice da Liga dos Campeões no último sábado defendendo a Juventus, que foi derrotada pelo Real Madrid por 4 a 1.



Prováveis escalações:.

Argentina: Romero; Mercado, Maidana e Otamendi; Gómez, Biglia e Banega; Dybala, Messi e Di María; Higuaín. Técnico: Jorge Sampaoli.

Brasil: Weverton; Fagner, Thiago Silva, Gil e Filipe Luís; Fernandinho; Paulinho, Renato Augusto, Philippe Coutinho e Willian; Gabriel Jesus. Técnico: Tite.

Árbitro: Hiroyuki Kimura (Japão), auxiliado pelos compatriotas Satoshi Karakami e Takumi Takago.

Estádio: Cricket Ground, em Melbourne (Austrália).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo