Esporte

Venezuela e Inglaterra fazem história e vão à final do Mundial sub-20

08/06/2017 10h40

Seul, 8 jun (EFE).- Venezuela e Inglaterra sofreram, mas superaram nesta quinta-feira Uruguai e Itália, respectivamente, e irão decidir daqui três dias em Suwon, na Coreia do Sul, o Campeonato Mundial sub-20, algo inédito na história de ambos os países.

A primeira a carimbar passaporte histórico para a decisão foi a 'Vinotinto', que empatou com a Celeste em 1 a 1, no tempo normal, graças a gol marcado nas acréscimos da etapa complementar, que levou o jogo para a prorrogação, que ficou zerada. Depois, nos pênaltis, a vitória veio por 4 a 3.

Os uruguaios saíram na frente em lance polêmico, em que o zagueiro Josua Mejías dividiu com o atacante Agustín Canobbio, que caiu na área. O árbitro polonês Szymon Marciniak não viu pênalti, mas recebeu orientação, a partir da análise de vídeo, para marcar pênalti, convertido pelo meia Nicolás de La Cruz, aos 5 do segundo tempo.

Nos instantes finais, aos 46, o atacante Samuel Sosa, que havia saído banco de reservas 15 minutos antes, acertou cobrança de falta primorosa, no ângulo direito defendido pelo goleiro Santiago Mele, empatou o jogo, forçando a realização da prorrogação.

A rede não balançou no tempo extra, com isso, o finalista saiu nos pênaltis, com o goleiro venezuelano Wuilker Faríñez se tornando herói, ao defender duas cobranças, do lateral-direito José Luis Rodríguez e, justamente, de De La Cruz, a última do Uruguai.

Esta é apenas a segunda participação da 'Vinotinto' no Mundial sub-20. Na primeira, em 2009, a seleção teve trajetória interrompida nas oitavas de final. O resultado da equipe comandada por Rafael Dudamel neste ano é o melhor do país em Campeonatos Mundias ou Copas do Mundo de qualquer categoria.

Na outra semifinal, a Inglaterra teve que reagir para conseguir derrotar a Itália, de virada, por 3 a 1, também se colocando pela primeira vez em uma decisão da competição. A vitória faz com que o 'English Team' mantenha 100% de aproveitamento no mata-mata, tendo avançado sempre com êxito no tempo normal.

A 'Azzurra' saiu na frente logo aos 2 minutos do primeiro tempo, graças ao atacante Riccardo Orsolini, artilheiro da competição até o momento, tendo balançado as redes em cinco oportunidades.

Na etapa complementar, no entanto, os comandados por Paul Simpson foram com tudo para cima e conseguiram reverter o marcador, com dois gols do atacante Dominic Solanke, aos 21 e 43, e um do meia-atacante Ademola Lookman, aos 32.

Esta foi apenas a terceira vez, em 21 edições, que a Inglaterra chegou a uma semifinal, sem nunca ter conseguido avançar desta fase. O melhor resultado do país foi em 1993, em torneio vencido pelo Brasil, com a terceira colocação.

A decisão do Mundial será disputada neste domingo, às 7h (horário de Brasília), no Suwon World Cup Stadium.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo