Esporte

Brasil faz bom jogo, mas cai contra a Argentina em primeira derrota de Tite

09/06/2017 09h24

(Corrige ficha técnica).

Melbourne, 9 jun (EFE).- Desfalcado de vários jogadores importantes, o Brasil perdeu para a Argentina nesta sexta-feira por 1 a 0, na Austrália, em amistoso que representou a primeira derrota de Tite desde que assumiu o cargo e que marcou a estreia do técnico Jorge Sampaoli no comando da 'Albiceleste'.

Apesar das ausências de Neymar, Marcelo e Daniel Alves, o Brasil fez um bom jogo no primeiro tempo, mas foi para o intervalo em desvantagem. Aos 44 minutos, Gabriel Mercado marcou o único gol da partida após jogada ensaiada em cobrança de falta na área.

Na etapa final, o Brasil pressionou, criou boas chances e chegou a acertar duas vezes a trave no mesmo lance, em chutes de Gabriel Jesus e Willian, mas faltou pontaria para buscar o empate no estádio Cricket Ground, em Melbourne, com mais de 95 mil torcedores.

O Brasil volta a campo na próxima terça-feira, quando enfrenta a Austrália, no mesmo local. Já a Argentina viaja até Cingapura em amistoso contra os donos da casa no Estádio Nacional.

O jogo começou equilibrado, com as duas equipes buscando ameaçar o gol do adversário. A Argentina assustou primeiro, logo aos 5 minutos, quando Di María arrancou pela esquerda, invadiu a área e carimbou a trave de Weverton com um forte chute cruzado.

O Brasil respondeu aos 21 e quase teve chance de marcar. Willian puxou rápido contra-ataque pela esquerda, avançou até a entrada da área e cruzou para Coutinho, livre. O meia-atacante do Liverpool acabou travado por Romero, que saiu bem do gol para impedir o chute.

Di María apareceu com perigo mais uma vez aos 41 minutos. O meia argentino chegou com liberdade pela esquerda e rolou na entrada da área para Dybala, que dominou e bateu colocado. A bola passou perto do gol de Weverton.

Com mais volume de jogo nos minutos finais do primeiro tempo, a 'Albiceleste' abriu o placar pouco depois, aos 44. Após cobrança curta de falta, Di María cruzou na cabeça de Otamendi, que, livre, cabeceou na trave de Weverton. Na sobra, a defesa brasileira cochilou, e Mercado tocou para o fundo do gol.

Apesar de terem seis substituições cada, apenas Sampaoli promoveu mudanças após o intervalo, com Joaquín Correa entrando no lugar de Higuaín. Tite, por sua vez, colocou Coutinho pelo lado esquerdo do campo, posição que no primeiro tempo foi ocupada por Willian.

A mudança começou a dar resultado aos 14 minutos. Coutinho tabelou com Gabriel Jesus, limpou a marcação para o centro da área e finalizou com precisão. A bola tinha endereço certo, mas Paulinho acabou atuando como zagueiro. Ao tentar desviar, o volante bloqueou o chute do companheiro e ainda estava impedido no lance.

No ataque seguinte, o Brasil teve duas oportunidades incríveis para empatar. Primeiro, Gabriel Jesus surgiu livre na área, driblou Romero e, sem ângulo, acertou a trave direita. Na sobra, com três argentinos em cima da linha, Willian carimbou o poste esquerdo.

Tite decidiu aproveitar o bom momento e promover mais mudanças. Douglas Costa, que retornava à seleção, entrou no lugar de Renato Augusto. Já Fágner deu lugar a Rafinha.

Sampaoli também fez alterações para reforçar a marcação no meio-campo, mas manteve seus principais jogadores no gramado. Um dos que ganhou uma oportunidade foi o meia Manuel Lanzini, ex-Fluminense, que substituiu Banega.

Depois das modificações, o Brasil chegou a criar boas jogadas com Willian e Douglas Costas pelos cantos, mas os cruzamentos acabaram sendo cortados pela defesa da 'Albiceleste'.

Decidida a manter o resultado, a Argentina recuou. O Brasil passou a ter dificuldade para atacar e não teve forças para impedir a primeira derrota de Tite no comando da equipe.



Ficha Técnica:.

Brasil: Weverton; Fágner (Rafinha), Thiago Silva, Gil e Filipe Luís; Fernandinho, Paulinho (Giuliano), Phillippe Coutinho, Renato Augusto (Douglas Costa) e Willian; Gabriel Jesus (Taison). Técnico: Tite.

Argentina: Romero; Otamendi, Maidana e Mercado (Mammana); Gómez (Tagliafico), Biglia, Banega (Lanzini) e Di María; Dybala (Rodríguez), Higuaín (Correa) e Messi. Técnico: Jorge Sampaoli.

Árbitro: Chris Beath (Austrália), auxiliado pelos compatriotas Paul Cetrangolo e Nathan MacDonald.

Gols: Mercado (Argentina).

Cartões Amarelos: Rafinha e Paulinho (Brasil); Maidana (Argentina).

Estádio: Cricket Ground, em Melbourne (Austrália).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo