Basquete

Companheiro de Jordan nos Bulls, Rodman faz nova viagem à Coreia do Norte

Kim Kwang Hyon/AP
Em meio a tensão entre EUA e Coreia do Norte, astro faz quinta viagem ao país asiático Imagem: Kim Kwang Hyon/AP

Da EFE, em Washington

12/06/2017 20h47

O polêmico ex-jogador da NBA Dennis Rodman, companheiro de Michael Jordan em três títulos do Chicago Bulls, chegará à Coreia do Norte nesta terça-feira, em sua quinta visita ao país, em meio à grande tensão entre os governos de Donald Trump e de Kim Jong-Un, informou a emissora CNN.

Jornalistas da CNN encontraram Rodman no Aeroporto Internacional de Pequim, onde o ex-pivô se negou a responder perguntas sobre uma possível visita ao país asiático. A informação sobre a viagem, no entanto, foi mais tarde confirmada por funcionários do governo norte-coreano.

No entanto, não está claro qual o propósito da visita de Rodman, um dos pouco norte-americanos que já se reuniram com o atual líder da Coreia do Norte. Desde 2013, o ex-jogador visitou o país em pelo menos quatro oportunidades.

Um funcionário do alto escalão do governo dos EUA disse que o Departamento de Estado sabia que Rodman planejava viajar à Coreia do Norte, mas destacou que a visita não tem nenhum caráter oficial.

Apaixonado por basquete e pela NBA, Kim Jong-un se tornou amigo de Rodman quando o ex-pivô visitou a Coreia do Norte pela primeira vez em fevereiro de 2013 para gravar um documentário com membros da equipe de exibição Harlem Globetrotters.

Campeão da NBA duas vezes pelo Detroit Pistons e outras três ao lado de Jordan com os Bulls, Rodman fez uma segunda visita ao país em setembro do mesmo ano e depois anunciou que treinaria a seleção de basquete da Coreia do Norte.

Duramente criticado por manter uma relação estreia com o ditador, Rodman afirmou então que busca aproximar a Coreia do Norte do exterior por meio da "diplomacia do basquete".

A última visita do ex-pivô tinha sido em janeiro de 2014, quando ele e um grupo de outros ex-jogadores da NBA participaram de uma partida de exibição, um suposto presente de aniversário para Kim.

As tensões entre os EUA e a Coreia do Norte cresceram especialmente depois da chegada de Trump à Casa Branca, em janeiro deste ano. Desde então, a Coreia do Norte aumentou o número de testes com mísseis balísticos, o que tem irritado o presidente norte-americano e a comunidade internacional.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Redação
Redação
Redação
Redação
UOL Esporte
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Redação
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Redação
Redação
Redação
Redação
Colunas - Flavio Ricco
Bala na Cesta
Redação
Redação
Redação
UOL Esporte
Redação
UOL Esporte
UOL Esporte
Bala na Cesta
EFE
EFE
Redação
Redação
Blog do Juca
Bala na Cesta
UOL Esporte
UOL Esporte
Redação
Redação
EFE
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Topo