Esporte

Tiger Woods tinha ingerido mistura perigosa de sedativo e opioide, diz jornal

12/06/2017 19h59

Miami, 12 jun (EFE).- O gofista americano Tiger Woods tinha consumido uma mistura perigosa de um sedativo para ansiedade e insônia e um opioide quando foi preso em maio na cidade de Jupiter, no sul da Flórida, informou nesta segunda-feira um jornal local.

Preso no último dia 29 quando estava dormindo ao volante de seu veículo, Woods tinha em seu organismo uma mistura de dois medicamentos receitados que as autoridades federais de saúde dos Estados Unidos recomendam não consumir juntas, afirmou hoje o jornal "Palm Beach Post".

Além do forte analgésico Vicodin, o atleta tinha ingerido Xanax, uma droga para ansiedade, afirmou o jornal, citando fontes da polícia local.

Woods tinha sido detido por conduzir sob influência de substâncias tóxicas, álcool e maconha (DIU, na sigla em inglês), o que foi desmentido pelo atleta no dia da prisão.

"O que ocorreu foi uma reação inesperada de medicamentos receitados. Não tinha me dado conta que a mistura deles me afetou tão fortemente", indicou o golfista.

Dois exames por Woods para verificar a presença de álcool no sangue no dia da prisão deram negativo. O golfista, de 41 anos, foi libertado horas depois da detenção sem necessidade de fiança.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo