Topo

Esporte

Cristiano Ronaldo revela "consciência tranquila" após denúncia de sonegação

14/06/2017 11h57

Lisboa, 14 jun (EFE).- O atacante português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, falou pouco nesta quarta-feira sobre a denúncia da Promotoria da capital da Espanha, de que criou uma estrutura de empresas para sonegar 14,7 milhões (R$ 54,6 milhões).

Questionado na chegada ao aeroporto de Lisboa, de onde a seleção lusa partiu para a Rússia, onde disputará a Copa das Confederações, o camisa 7 mais badalado da atualidade respondeu apenas com duas palavras: "Consciência tranquila".

O Ministério Público acusa o jogador de quatro crimes, que teriam sido cometidos por quatro anos. Os valores ocultados por ano são de 1,39 milhões de euros em 2011, 1,66 milhões em 2012, 3,20 milhões em 2013 e de 8,50 milhões em 2014, totalizando 14,7 milhões de euros (R$ 54,3 milhões).

Segundo a denúncia, Cristiano Ronaldo tem se aproveitado de uma estrutura de empresas criada em 2010, para não declarar as quantias que recebe a título de direitos de imagem, algo que representa descumprimento "voluntário" e "consciente" das obrigações fiscais na Espanha.

Ontem, António Lobo Xavier, um dos advogados do atacante português, afirmou que o jogador considerava a denúncia da Promotoria de Madri por crimes fiscais, uma "injustiça".

"Não houve omissão de declaração, houve uma declaração segundo um critério que, aparentemente, não é o critério que a administração fiscal espanhola gosta, mas não tem base em uma lei ou em normas que possa se dizer que o jogador violou", disse o defensor do craque, em entrevista à emissora "SIC Notícias".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte