Esporte

Presidente do Real diz que não contempla saída de Cristiano Ronaldo

19/06/2017 20h40

Madri, 19 jun (EFE).- O presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, evitou falar sobre a suposta intenção de Cristiano Ronaldo de deixar o clube nesta segunda-feira, mas afirmou que não contempla a saída do craque português da equipe nesse momento.

Pérez disse que não conversou com o atacante e que também não ligará para Cristiano até o fim da Copa das Confederações, torneio que o jogador disputa com a seleção de Portugal.

Depois de ter sido acusado de sonegar 14,7 milhões de euros da Receita da Espanha, o craque está cogitando deixar o Real.

Os promotores acusaram Cristiano de se aproveitar de uma empresa criada em 2010 para sonegar dinheiro recebido por seus direitos de imagem, o que representaria uma violação "voluntária" e "consciente" de suas obrigações fiscais na Espanha.

"Não contemplo que Cristiano possa sair do Real Madrid nesse momento. Acredito na sua credibilidade. Conhecendo sua trajetória, temos que presumir sua inocência como fazemos com todos. A notícia afetou a mim, que não tenho relação direta com o assunto", disse Pérez à rádio "Onda Cero".

"Não falei com Cristiano. Depois de voltar de Cardiff, a direção convocou as eleições e até hoje, nesse período, tentei ser respeitoso com todos e não tive atuação ativa. Tenho me informado pelo que saiu no jornal", disse o presidente do Real Madrid.

Pérez garantiu, no entanto, que não conversará com Cristiano até o fim da Copa das Confederações. "No futebol enfrentamos situações que não prevíamos. Até o fim da Copa das Confederações, não vou perturbar o ambiente da seleção portuguesa", afirmou.

"Conheço Cristiano. É um bom profissional e uma boa pessoa. Tudo isso é muito estranho. Falarei com ele e ouvir o que ele tem a dizer. Tenho que fazer uma defesa dele como jogador e como pessoa. Não conheço muito bem o tema fiscal, mas parto da base que todos temos que cumprir nossas obrigações", ressaltou.

O presidente do Real Madrid, no entanto, disse ter "plena confiança" de que o atacante sempre teve vontade de cumprir com suas obrigações com a Receita da Espanha.

"O conheço como jogador e pessoa. Ele têm contrato com um escritório de advogados que se expressaram e que me disseram que tem a mesma estrutura societária de direitos de imagem que na Inglaterra, que é um país como a Espanha. Eu não acredito que ele descumpra seus deveres fiscais. Acredito que fizeram uma confusão. Os advogados disseram que não há crime e pode ser uma má interpretação", disse o presidente do Real.

Pérez foi perguntado se o clube pagará o dinheiro exigido pelos promotores, mas evitou falar sobre o assunto.

"Cristiano não vai querer isso, não é assim. Como o resto dos jogadores que têm contrato, ele é jogador do clube", afirmou o dirigente sobre o português, que tem uma cláusula de rescisão de 1 bilhão de euros.

Se não ligou para Cristiano para não atrapalhar Portugal na Copa das Confederações, Pérez procurou seu agente, o também português Jorge Mendes. "Falei com ele e a única coisa que ele me disse é que Cristiano está irritado com esse assunto e que o tratamento que é dado pela imprensa", concluiu.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo