Esporte

Sobre caso CR7, ministro espanhol diz que ninguém é criminoso até condenação

20/06/2017 11h52

Madri, 20 jun (EFE).- O ministro de Fazenda e Administração Pública da Espanha, Cristóbal Montoro, falou nesta terça-feira sobre as denúncias de fraude fiscal contra o atacante Cristiano Ronaldo e ressaltou que ninguém é criminoso até que seja condenado.

No entanto, o ministro pediu que os casos envolvendo os jogadores de futebol sejam investigados de forma exemplar.

A Promotoria de Madri apresentou uma denúncia contra Cristiano, acusado de criar uma estrutura de empresas para sonegar 14,7 milhões de euros recebidos por seus direitos de imagem.

"É lógico que aqueles que geram mais recursos serão mais investigados. As atividades esportivas devem ser exemplares para toda a sociedade, devem ser especialmente escrupulosas em suas responsabilidades e obrigações pela repercussão social", indicou Montoro em um fórum realizado na Espanha.

O ministro também defendeu o trabalho da Agência Tributária do país, que "não olha para quem está investigando".

Além disso, Montoro afirmou que a Fazenda não é um banco para ninguém, em referência a algumas das dívidas dos clubes de futebol. EFE

nca/lvl

(foto) (vídeo)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo