Topo

Esporte

Defesa de Cristiano Ronaldo falsificou documento, diz revista alemã

John Sibley/Reuters
Cristiano Ronaldo em ação na Rússia, pela Copa das Confederações Imagem: John Sibley/Reuters

21/06/2017 16h27

A revista alemã "Der Spiegel", que integra o grupo de jornalistas chamado Colaborações Investigativas Europeias (EIC), publicou nesta quarta-feira que a defesa de Cristiano Ronaldo, denunciado pela Promotoria de Madri por quatro supostos delitos fiscais, teria falsificado a data de um contrato.

A atitude, segundo documentos obtidos pela "Der Spiegel", desmontaria a boa vontade demonstrada pelos advogados do astro português, informou o jornal espanhol "El Mundo", que também faz parte do EIC.

Cristiano defendeu que sua estrutura societária em Ilhas Virgens já existia antes que ele se transferisse para o Real Madrid e que, dessa forma, não a usou para defraudar 14,7 milhões de euros ao fisco espanhol, como aponta a acusação.

"El Mundo", no entanto, publicou que os documentos obtidos pela "Der Spiegel" indicam que a defesa do jogador teria falsificado a data de um contrato para dar a entender que a offshore foi criada em 2008, quando o atleta ainda defendia o Manchester United.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte