Esporte

Viñales chega a Aspen com liderança da MotoGP ameaçada

21/06/2017 19h43

Assen (Holanda), 21 jun (EFE).- Líder da classificação geral da MotoGP desde a primeira corrida da temporada, no Catar, o espanhol Maverick Viñales (Yamaha) nunca esteve tão ameaçado quanto agora, às vésperas do Grande Prêmio da Holanda, e tentará voltar a vencer após duas corridas de triunfos do italiano Andrea Dovizioso (Ducati) para se manter no topo da tabela.

Viñales ainda chega a Aspen como o piloto com mais vitórias tem em 2017, com três, mas Dovizioso, segundo colocado no ano, reduziu a desvantagem para apenas sete pontos (111 a 104). Isso porque, enquanto o italiano subiu ao lugar mais alto do pódio nos GPs da Itália e da Catalunha, o espanhol ficou, respectivamente, em segundo e em décimo lugar nessas duas provas.

Enquanto as concorrentes, sobretudo a Ducati, foram evoluindo, a Yamaha enfrentou problemas com o desgaste dos pneus em Montmeló, há duas semanas. Com isso, Viñales terminou em décimo e o italiano Valentino Rossi, em oitavo, o que derrubou o heptacampeão da categoria rainha da Motovelocidade para quinto no Mundial, com 83 pontos, atrás também dos espanhóis Marc Márquez (88 pontos) e Dani Pedrosa (84), ambos da Honda.

A temporada 2017 é a que apresenta maior equilíbrio antes do GP de Holanda desde a de 2006, ano em que os cinco primeiros colocados, liderados pelo americano Nicky Hayden, estavam separados por 33 pontos.

Apesar de não vir tendo bom desempenho nas últimas corridas, Valentino Rossi é o favorito para o fim de semana se levado em conta o retrospecto. É ele o dono do maior número de vitórias no TT Circuit Assen, conhecido como "A Catedral" do motociclismo, com nove, sete delas pela MotoGP. A última aconteceu em 2015.

A princípio, a disputa pelas primeiras colocações ficará restrita a Yamaha, Honda e Ducati. Entretanto, em 2016, a chuva alterou o curso normal da corrida, que acabou vencida pelo australiano Jack Miller, da Marc VDS Honda.

Atual campeão, Marc Márquez recuperou muito do terreno perdido no início da temporada, mas o acerto da moto ainda não é dos melhores. Em Montmeló, o piloto número 93 sofreu cinco quedas durante o fim de semana, e ainda assim ficou em segundo lugar.

Situação parecida em relação à tabela acontece na Moto2, em que o ítalo-brasileiro Franco Morbidelli partiu abrindo vantagem, mas agora está pressionado. O piloto da Marc VDS Kalex tem 123 pontos, 20 a mais que seu companheiro de equipe, Álex Márquez, que venceu o GP da Catalunha e é terceiro colocado no ano. Entre os dois, com 116 pontos, aparece o suíço Thomas Lüthi (Intervetten Kalex).

A Moto3 é a que tem o líder com maior folga. O espanhol Joan Mir (Leopard Honda) soma 133 pontos, contra 88 do concorrente mais próximo, o italiano Romano Fenati (Ongetta Honda).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo