Esporte

CR7 não pagará bolada que teria sonegado antes de depoimento, diz Gestifute

22/06/2017 11h20

Madri, 22 jun (EFE).- O atacante português Cristiano Ronaldo não pretende pagar os 14,7 milhões de euros (R$ 54,4 milhões) que é acusado de fraudar pela Promotoria de Madri, antes do depoimento ao Tribunal de Instrução número 1, em 31 de julho, afirmaram à Agencia Efe fontes da Gestifute, empresa que representa o craque.

O camisa 7 do Real Madrid e da seleção lusa teria sonegado impostos referentes a direitos de imagem por quatro anos, entre 2011 e 2014, de forma "voluntária" e "consciente". O caso pode levar o jogador a ser condenado à prisão, inclusive.

A Receita espanhola cobra o pagamento imediato dos 14,7 milhões de euros. Cristiano Ronaldo, por sua vez, já contratou o escritório Baker & McKenzie, e será defendido neste processo pelos advogados María Alonso Puig e Luis Briones.

De acordo com o Tribunal Superior de Justiça de Madri, CR7 prestará depoimento à juíza Mónica Gómez Ferrer, no dia 31 de julho, às 11h (locais, 6h de Brasília), na condição de investigado.

A acusação fez o atacante português indicar desejo de deixar de atuar na Espanha, o que movimentou o mercado de transferências do futebol europeu. O jogador, que está na Rússia, disputando a Copa das Confederações, no entanto, não confirmou publicamente o desejo. EFE

sd/bg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Esporte

Topo