Esporte

Torcida argentina faz protesto agressivo na escola de filho de zagueiro

Lucas Uebel/Getty Images
Javier Pinola, do Rosario Central, disputa a bola com Miler Bolaños, do Grêmio Imagem: Lucas Uebel/Getty Images

23/06/2017 13h11

Os muros da escola Goethe, na cidade de Rosario, onde estudam os filhos do zagueiro Javier Pinola, do Rosario Central e da seleção argentina, apareceram pichados na manhã desta sexta-feira com frases de ameaça ao jogador às vésperas de sua iminente transferência para o River Plate.

"Pinola $ traidor" e "Olho por olho" foram as frases pichadas no colégio, em cuja entrada foram queimados pneus.

"São questões que devem ser energicamente repudiadas, porque sabemos o que significam para a família e para a instituição", disse o vice-presidente do Rosario Central, Luciano Cefaratti, à rádio "LT8".

"É muito difícil determinar de onde isso pode ter vindo, e muitas vezes excede o lado institucional. A realidade é que além de repudiar e se colocar à disposição, muito pouco como instituição podemos fazer. Tomara que a polícia e as autoridades possam fazer algo", acrescentou.
 

Pinola, de 34 anos, é destaque do Rosario e foi convocado para as últimas partidas da seleção argentina.

Embora o River Plate ainda não tenha oficializado a contratação, Cefaratti anunciou que Pinola não jogará amanhã contra o San Martín de San Juan pela última rodada do Campeonato Argentino.

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo