Esporte

Portugal cumpre favoritismo contra a Nova Zelândia e avança em 1º no grupo A

24/06/2017 13h54

São Petersburgo (Rússia), 24 jun (EFE).- Era necessário apenas um empate diante de uma adversária já eliminada, mas Portugal não se limitou a jogar com o regulamento e se classificou para as semifinais da Copa das Confederações como líder do grupo A ao golear a Nova Zelândia por 4 a 0 no estádio Krestovsky, em São Petersburgo.

Ao contrário do que se esperava, o técnico da campeã europeia, Fernando Santos, não poupou os titulares e escalou os principais jogadores que teve à disposição, incluindo Cristiano Ronaldo. Na Nova Zelândia, Anthony Hudson mexeu apenas na lateral esquerda, com a entrada de Doyle.

A campeã da Oceania até começou assustando, em chute rasteiro de Wood, aos cinco minutos do primeiro tempo, mas o goleiro Rui Patricio pegou firme.

Foi a única grande chance dos neozelandeses em toda a etapa inicial. Aos poucos, Portugal foi assumindo o controle das ações até acerta o travessão, aos 25 minutos, em cabeceio firme de Cristiano Ronaldo, que escorou após o levantamento da esquerda.

Aos 33, Danilo Pereira foi empurrado dentro da área por Smith, e o árbitro marcou pênalti. Cristiano Ronaldo bateu com força, no canto esquerdo, e fez 1 a 0.

O segundo aconteceu quatro minutos depois. Eliseu desceu com liberdade pela esquerda depois de enfiada de Quaresma, chegou perto da linha de fundo e rolou para Bernardo Silva completar para a rede.

Portugal voltou do intervalo relaxado, e a Nova Zelândia passou a criar mais. Aos 12 minutos, Doyle cruzou rasteiro para o meio e Wood ia diminuindo, mas Bruno Alves bloqueou com o joelho.

Com o placar favorável e a vantagem de dois gols, Fernando Santos enfim poupou alguns jogadores. Cristiano Ronaldo e Bernardo Silva, recentemente contratado pelo Manchester City, deixaram o gramado para as entradas de Pizzi e Nani.

Ainda houve tempo para mais dois gols, o primeiro deles marcado por André Silva, aos 35 minutos. Quaresma fez o desarme e tocou para o atacante contratado pelo Milan, que driblou Smith e arrematou cruzado para marcar aumentar.

Quem completou a goleada foi Nani, já nos acréscimos, aos 46. O camisa 17 encarou a marcação com pedalada e, de frente para o gol, finalizou tirando de Marinovic.

Com a vitória, a seleção campeã da Eurocopa de 2016 foi a sete pontos, superando o México no saldo de gols. O representante da Concacaf bateu a Rússia por 2 a 1 de virada no outro jogo da chave, ficou em segundo lugar e deixou os donos da casa pelo caminho. A Nova Zelândia não pontuou e segurou a lanterna.



Ficha técnica:.

Nova Zelândia: Marinovic; Ingham, Boxall, Durante (Smeltz), Smith e Doyle; Lewis (Barbarouses), McGlinchey e Thomas; Rojas e Wood. Técnico: Anthony Hudson.

Portugal: Rui Patricio; Semedo, Pepe, Bruno Alves e Eliseu; Danilo Pereira, João Moutinho, Bernardo Silva (Pizzi) e Quaresma (Gelson Martins); André Silva e Cristiano Ronaldo (Nani). Técnico: Fernando Santos.

Árbitro: Mark Geiger (EUA), auxiliado pelo compatriota C.J. Morgante e por Joe Fletcher (Canadá).

Cartões amarelos: Lewis e Ingham (Nova Zelândia); Pepe (Portugal).

Gols: Cristiano Ronaldo, Bernardo Silva, Bruno Silva e Nani (Portugal).

Estádio: Krestovsky, em São Petersburgo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Esporte

Topo