Esporte

Em adeus à Juve, Daniel Alves se desculpa com torcida e alfineta dirigente

27/06/2017 18h13

Roma, 27 jun (EFE).- O lateral-direito Daniel Alves se despediu da Juventus nesta terça-feira com uma mensagem em sua conta no Instagram na qual garantiu não ter tido a intenção de ofender a torcida e alfinetou o diretor executivo do clube, Giuseppe Moratta.

Alvo do Manchester City, clube em que voltaria a trabalhar com o técnico Josep Guardiola, o brasileiro chegou a um acordo com a Juve para uma rescisão de contrato um ano antes do fim do vínculo.

"Gostaria de agradecer a todos os torcedores da Juventus pelo ano vivido, aos companheiros por me acolherem e aos profissionais do clube, porque é por eles que este clube vence e chega a finais. Creio que meu respeito a este clube e sua torcida foi minha dedicação, minha entrega, minha paixão e todo o meu esforço para tornar este clube um clube maior a cada dia", escreveu o lateral.

O jogador de 34 anos defendeu a 'Velha Senhora' por apenas uma temporada, na qual foi campeão italiano e da Copa da Itália e vice da Liga dos Campeões. Embora tenha conquistado a admiração dos torcedores, Daniel Alves deixou muitos deles na bronca por ter dito que o atacante Paulo Dybala, uma das estrelas da equipe 'bianconera', precisa se transferir caso queira evoluir.

"Peço desculpas aos torcedores da Juventus se em algum momento pensaram que fiz alguma coisa para ofendê-los. Nunca tive essa intenção, apenas tenho uma forma de viver as coisas espontaneamente que poucos compreendem. Apesar de parecer, não sou perfeito, mas meu coração é puro", argumentou.

"Hoje acaba nossa relação profissional, e levarei comigo todos os que fazem, de verdade e de coração, da Juventus um grande clube. Como sabem, eu sempre peco por dizer o que penso e o que sinto", completou.

Na mensagem, o baiano não falou sobre o futuro, nem revelou os motivos da saída, mas deu a entender que a relação com Marotta não é das melhores.

"Sinto que devo dizer obrigado ao senhor Marotta pela oportunidade que lhe dei de ter um grande profissional e alguém que ama sua profissão mais do que tudo. Não jogo futebol por dinheiro, jogo futebol porque amo essa profissão e respeito os que fazem parte dela. Vou deixar que você aproveite o que trabalhei para que você tenha muitos anos de férias. Amo o futebol, e o dinheiro jamais vai me prender em algum lugar", disparou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo