Esporte

Sheik decide, Ponte vence e leva vantagem para jogo da volta no Paraguai

29/06/2017 21h15

Campinas (SP), 29 jun (EFE).- Sem criatividade durante praticamente os 90 minutos, a Ponte Preta precisou contar com a sorte e com a eficiência do veterano Emerson Sheik para arrancar um gol no fim e vencer o Sol de América nesta quinta-feira, por 1 a 0, abrindo vantagem na disputa por uma vaga nas oitavas de final da Copa Sul-Americana.

Escalado no comando do ataque por causa da suspensão de Lucca, artilheiro do time na temporada, Sheik não decepcionou a torcida no Moisés Lucarelli e marcou o gol do triunfo, que foi o primeiro dele com a camisa da Macaca, aos 44 minutos do segundo tempo, em chute de fora da área que desviou da zaga e enganou o goleiro adversário.

A vitória suada deu à Ponte uma vantagem importante para o jogo de volta. A equipe paulista pode até empatar no duelo marcado para o Estádio Luis Alfonso Giagni, em Assunção, no dia 26 de julho, para se classificar no torneio continental.

A atuação, porém, não foi das melhores. Apesar de pressionar desde o início com o apoio da torcida no Moisés Lucarelli, a Ponte pouco criou no primeiro tempo. Apenas dois lances chegaram a incomodar o goleiro Agustín Silva. Aranha, por sua vez, mal pegou na bola. Bem postado na defesa para aguardar a oportunidade de contra-atacar, o Sol de América pouco se arriscou.

O primeiro lance de perigo dos donos da casa ocorreu aos 18 minutos, quando Lins recebeu na esquerda da área, cortou para o meio e chutou prensado. O desvio assustou Silva, que espalmou para o lado para não se complicar no lance.

Cinco minutos depois, aos 23, Claudinho conseguiu espaços na defesa do adversário e arriscou de longe. Silva, desta vez, preferiu em defender em dois tempos o chute do atacante da Ponte.

A superioridade da Ponte se mostrava nos números do jogo. Foram nove finalizações dos anfitriões contra apenas uma do adversário. Além disso, a Macaca cobrou 12 escanteios, mas não conseguiu transformar nenhum deles em chances para abrir o placar.

Depois do intervalo, os paraguaios mudaram de postura e começaram a chegar com muito mais perigo do que a Ponte. Aos 11 minutos do segundo tempo, depois de falta cobrada na área, Victor Velázquez apareceu livre na segunda trave e cabeceou no chão. Aranha, bem posicionado, conseguiu evitar o gol do adversário.

Na sequência, aos 16, após rápido contra-ataque, Giménez recebeu livre dentro da área da Ponte, mas chutou no meio do gol, facilitando o trabalho de Aranha.

Incomodado com a postura do time, o técnico Gilson Kleina, que acompanhava o jogo das cabines do Moisés Lucarelli, também suspenso, resolveu mexer na equipe. Renato Cajá, um dos piores da Ponte no primeiro tempo, saiu para a entrada de Negueba.

Em um de seus primeiros lances, aos 21, o meia-atacante, ex-Flamengo, apareceu na entrada da área e rolou para Elton, que pegou firme de longe. A bola quicou antes do goleiro do Sol do América e passou perto da trave direita.

Irritado com a não marcação de um impedimento aos 26 minutos, o técnico do Sol de América, Fernando Ortíz, acabou expulso pelo árbitro venezuelano José Argote por reclamação.

Era apenas um sinal da tensão que começava a se apresentar no semblante dos jogadores da Ponte e também nas arquibancadas, já que a torcida da equipe paulista não gostava da atuação do time. Os torcedores também reclamavam muito da cera feita pelos paraguaios.

Quando o jogo caminhava para o empate, a experiência de Sheik apareceu. Contratado para decidir, o atacante dominou na entrada da área aos 44 minutos e arriscou. A bola desviou na zaga e matou o goleiro do Sol de América, que nada pode fazer.



Ficha técnica:.

Ponte Preta: Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Rodrigo e Fernandinho; Fernando Bob, Elton (Naldo) e Renato Cajá (Negueba); Claudinho, Lins e Sheik. Técnico: Gilson Kleina.

Sol de América: Silva; Olmedo, Victor Velázquez, Mareco e Gustavo Velázquez; Franco, Vera, Rojas (Duré) e Martínez (Molinas); Arce (Díaz) e Giménez. Técnico: Fernando Ortíz.

Árbitro: José Argote (Venezuela), auxiliado pelos compatriotas Carlos López e Jorge Urrego.

Gols: Emerson Sheik (Ponte Preta).

Cartões Amarelos: Elton e Sheik (Ponte Preta); Silva, Mareco e Rojas (Sol de América).

Estádio: Moisés Lucarelli, em Campinas (São Paulo).

lvl/id

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo