Esporte

Multicampeão olímpico, Phelps vive desafio de nadar contra tubarão branco

11/07/2017 16h45

Miami (EUA), 11 jul (EFE).- O ex-nadador Michael Phelps, dono do maior número de medalhas olímpicas em toda a história, teve um dos grandes desafios da carreira ao nadar contra um tubarão branco para o canal de televisão "Discovery" e revelou que muitas pessoas o chamaram de louco pelo que fez.

"A experiência foi sem dúvida um grande desafio", afirmou Phelps em uma entrevista coletiva na qual destacou que em momento algum pensou em vencer o animal. "A intenção era comparar, nadar com eles e aprender como vivem", explicou.

O dono de 23 ouros olímpicos, agora aposentado, enfrentou o maior predador dos oceanos em uma corrida única que foi gravada na costa da Cidade do Cabo, na África do Sul, e que irá ao ar no próximo dia 24 no Brasil.

Segundo o ex-atleta, conhecido como 'Tubarão de Baltimore', nadar com tubarões reais significou a realização de um sonho, algo que estava em sua lista de "atividades pendentes na vida".

"Muitos acreditam que estou louco por submergir-me na água para fazer isso, mas tive todas as medidas de segurança na água e me senti muito seguro o tempo todo", afirmou.

A prova particular aconteceu em águas abertas, a apenas 13 graus celsius, e a equipe do programa criou uma raia de natação em que Phelps nadou com 15 mergulhadores abaixo dele, como relatou o próprio ex-nadador.

Após ver o tubarão branco, que pode alcançar os 40 quilômetros por hora, em ação, Phelps declarou que gostaria de ter a capacidade do animal de girar em ângulo fechado e nadar em qualquer direção, além da explosão.

"As minhas largadas não eram muito boas, se eu tivesse um pouco mais dessa explosão teria sido incrível", comentou o multicampeão, que gostaria de ver como os tubarões se sairiam em uma prova em uma piscina de 100 metros.

Phelps revelou que quando foi convidado para participar da chamada 'Shark Week' (Semana do Tubarão) do grupo "Discovery" aceitou de imediato. Dois especialistas o ensinaram a mergulhar e ficar embaixo da água com os animais. "Fiquei com 15 deles a apenas 30 centímetros e consegui manter a calma", comemorou.

Por fim, a lenda americana falou que o melhor de sua experiência foi aprender sobre esses animais e ajudar a desmontar mitos relacionados a eles. "Quero que as pessoas entendam que eles não são tão impiedosos e ferozes como se acredita", salientou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Esporte

Topo