Topo

Esporte

Presidente da federação espanhola prestará depoimento à justiça amanhã

19/07/2017 11h14

Madri, 19 jul (EFE).- O presidente da Federação Espanhola de Futebol (RFEF), Ángel María Villar, prestará depoimento nesta quinta-feira, na sede da Audiência Nacional, em Madri, assim como os outros quatro detidos ontem na operação liderada pelo juiz Santiago Pedraz.

O dirigente, há 29 anos a frente da entidade esportiva, está no quartel central da Guarda Civil do país, onde passou a noite após acompanhar todo o trabalho de busca da Unidade Central Operativa (UCO), órgão central da polícia judicial do país.

Além de Ángel María, foram detidos o filho dele, Gorka Villar, advogado desportivo, que chegou a ser ex-diretor-geral da Conmebol, além de Juan Padrón, ex-presidente da federação de Tenerife, e Ramón Hernández, secretário-geral da entidade territorial. Todos também deporão amanhã.

Nesta quarta-feira, a RFEF voltou a funcionar normalmente, um dia depois de todos os funcionários serem liberados logo nas primeiras horas da manhã, devido o trabalho dos policiais e agentes da justiça local, que durou todo o dia.

As acusações apontam para o cometimento dos crimes de administração desleal, apropriação indébita, corrupção, falsificação de documentos e possível ocultação de bens, todos relacionados com a organização de partidas da seleção espanhola masculina.

A investigação, segundo a Guarda Civil, foi iniciada no início de 2016, após uma denúncia formulada pelo Conselho Superior de Esportes (CSD), ligado ao Ministério dos Esportes.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte