Topo

Esporte

Associação dos Pilotos da F-1 apoia utilização do Halo a partir de 2018

20/07/2017 11h22

Redação Central, 20 jul (EFE).- Associação dos Pilotos da Fórmula 1 (GPDA) manifestou apoio nesta quinta-feira a decisão da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) de adotar o Halo, como dispositivo de proteção do cockpit dos carros, a partir da próxima temporada.

O austríaco Alexander Wurz, presidente da entidade, garantiu ao site "Autosport.com" que os associados respeitam as iniciativas adotadas e que "apoiam a busca por medidas para que os Grandes Prêmios sejam mais seguros".

"No súltimos anos, estamos vendo velocidades crescentes e tempos por volta cada vez mais rápidos. Esta decisão persegue uma maior segurança", disse o ex-piloto de Benetton, McLaren e Williams.

Wurz admitiu que a estrutura "não é a mais agradável esteticamente", mas que permitirá aos pilotos andarem o mais rápido que puderem nos circuitos do mundo.

"Isso é chave, para que a Fórmula 1 possa seguir crescendo", avaliou o austríaco.

A decisão pelo uso do Halo foi tomada, por unanimidade durante reunião do Grupo Estratégico da F-1, realizada em Genebra, na Suíça. O equipamento levou a melhor sobre o Shield, uma peça transparente de policarbonato.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte