Esporte

Tarde em Budapeste tem três recordes mundiais e dois brasileiros em finais

25/07/2017 16h13

Budapeste, 25 jul (EFE).- O britânico Adam Peaty, a canadense Kylie Masse e a americana Lilly King quebraram recordes mundiais nesta terça-feira, nas provas disputadas à tarde, em que Felipe Lima e João Gomes Jr. se garantiram na final dos 50 metros peito, com ótimas marcas.

Na primeira bateria das semis, Lima, que foi o sexto no geral das eliminatórias, surpreendeu favoritos, como o sul-africano Cameron van der Burgh e o americano Kevin Cordes, e terminou na primeira colocação, com o tempo de 26s68.

Além de ter sido a segunda melhor das semifinais, a marca ainda ficou apenas um centésimo abaixo do recorde sul-americano, estabelecido mais cedo por Gomes Jr..

Terceiro melhor das eliminatórias, o capixaba nadou ao lado de Peaty, mas, precisou se recuperar de uma saída ruim, para fechar bateria em terceiro, com 26s86, o quinto melhor tempo no geral, mas, bem abaixo do que fez pela manhã, com 26s67.

Peaty, que começou o dia com o melhor tempo do planeta na prova, alcançado em há dois anos no Mundial disputado em Kazan, com 26s42, destruiu a marca pela manhã, liderando a disputa inicial com 26s10.

Kylie Masse, por sua vez, conquistou a medalha de ouro nos 100 metros costas, com o tempo de 58s10, superando por dois décimos a marca da britânica Gemma Spofforth, alcançada há oito anos, na edição do Mundial disputada em Roma, na Itália.

Na prova, a medalha de prata foi para a americana Kathleen Baker, que fez o tempo de 58s58, enquanto o bronze foi arrebatado pela australiana Emily Seebohm, com 58s59.

Nos 100 metros peito, Lilly King conseguiu a vitória com autoridade, ao obter o tempo de 1min04s13, derrubando a marca da lituana Ruta Meilutyte, de 1min04s35, recorde até então, estabelecida há quatro anos, em Barcelona, na Espanha.

Outra nadadora dos Estados Unidos, Katie Meili terminou na segunda colocação, com 1min05s03, seguida muito de perto pela russa Yuliya Efimova, que ficou na terceira posição, graças ao tempo de 1min05s05.

Nos 100 metros costas masculino, o chinês Xu Jiayu superou a concorrência dos americanos Matt Grevers e Ryan Murphy, prata e bronze, respectivamente, dono da melhor marca da história, e conquistou a medalha de ouro, ao nadar a distância em 52s44.

O brasileiro Guilherme Guido foi o sétimo colocado, em sua primeira final de Mundial. O paulista almejava baixar a marca de 53s, que o levaria ao quarto lugar, mas completou a prova em 53s66, terminando à frente apenas do neozelandês Corey Main.

Outro brasileiro a cair na piscina nesta tarde foi Léo de Deus, que melhorou duas posições, com relação às eliminatórias, e foi o 14º nas semifinais dos 200 metros borboleta, com 1min56s85. O mais veloz na disputa foi o japonês Daiya Seto, com 1min54s03.

Nos 200 metros livre masculino, o chinês Yang Sun ficou com a medalha de ouro, ao cravar tempo de 1min44s39, em pódio que ainda teve o americano Townley Haas, com 1min45s04, e o russo Aleksandr Krasnykh, com 1min45s23.

Já a americana Katie Ledecky deu mais uma demonstração de total domínio nos 1.500 metros, ao vencer com o tempo de 15min31s82, colocando mais de 19 segundos de vantagem para a espanhola Mireia Belmonte. O bronze foi para a italiana Simona Quadarella.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo