Esporte

João Gomes é prata, em grande dia de Peaty, Pellegrini, Le Clos e Etiene

26/07/2017 16h26

Budapeste, 26 jul (EFE).- O brasileiro João Gomes Jr. conquistou nesta quarta-feira a medalha de prata nos 50m peito do Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos, disputado em Budapeste, na Hungria, em prova vencida pelo fenômeno britânico Adam Peaty, em tarde em que brilharam a italiana Federica Pellegrini e o veterano sul-africano Chad Le Clos.

Capixaba de Vitória, João, de 31 anos, estabeleceu o novo recorde sul-americano, com 26s52, superando uma marca que já era dele, de 26s67, registrada ontem, quando garantiu vaga nas semifinais. Já Peaty voltou a nadar abaixo de 26 segundos, como na semifinal, e terminou a prova com o tempo de 25s99.

O outro brasileiro que participou da disputa por medalha na prova, Felipe Lima terminou na quarta colocação, ficando muito perto de subir ao pódio, com 26s78. O bronze acabou com o experiente sul-africano Cameron van der Burgh, com 26s60.

Federica Pellegrini, por sua vez, levou a Arena Danúbio ao delírio, ao vencer a prova dos 200 metros livre, em arrancada fulminante na reta final, para ultrapassar a americana Katie Ledecky, que nunca havia sido derrotada em uma competição internacional.

A italiana, com o tempo de 1min54s73, alcançou o terceiro título mundial da distância, já que foi ouro também em 2009, em Roma, e 2011, em Xangai. Além disso, desde 2005, em Montreal, a nadadora sempre está no pódio da prova.

Ledecky, com 1min55s18, ficando na segunda colocação, empatada com a australiana Emma Mckeon. Principal atração do país anfitrião, a húngara Katinka Hosszu até começou bem, mas caiu de rendimento nos 100 metros finais e terminou na sétima posição.

Nos 200 metros borboleta masculino, Chad Le Clos subiu ao pódio pela terceira vez em Campeonatos Mundiais, conquistando o segundo título na competição - o primeiro foi em 2013, em Barcelona, ao vencer com o tempo de 1min53s33.

Campeão em 2015, em Kazan, o húngaro Laszlo Cseh ficou com a medalha de prata, 1min53s72, seguido pelo japonês Daiya Seto, que nadou a distância em 1min54s21.

Nos 800 metros livre, o italiano Gabrielli Detti conquistou o ouro, ao vencer com 7min40s77, novo recorde europeu. O polonês Wojciech Wojdak, terminou em segundo, com 7min41s73, e o também italiano Gregorio Paltrinieri, com 7min42s44.

Os Estados Unidos levaram a melhor na prova mista do revezamento 4x100m, com tempo de 3min38s56, novo recorde mundial. O time formado por Matt Grevers, Caeleb Dressel, Lilly King e Simone Manuel, encabeçou pódio que teve Austrália, prata, e Canadá, bronze.

Ainda nesta quarta-feira, brilhou a estrela de Etiene Medeiros, que ficou na liderança nas semifinais dos 50m costas, com o tempo de 27s18, novo recorde sul-americano. A brasileira ficou um centésimo na frente da chinesa Yuanhui Fu, segunda no geral.

Outro que avançou à disputa de medalhas hoje foi Marcelo Chieriguini, nos 100 metros livre, com a oitava colocação, ao cravar o tempo de 48s31. O primeiro foi o francês Mehdy Metella, com 47s65, enquanto Gabriel Santos foi o 14º, com 23s10 e ficou fora da final. EFE

fa/bg

(foto)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo