Esporte

Separados por 1 ponto, Vettel e Hamilton brigam pela liderança na Hungria

27/07/2017 16h05

Redação Central, 27 jul (EFE).- Em uma das provas mais tradicionais do calendário, o Grande Prêmio da Hungria, a Fórmula 1 terá neste fim de semana uma dura briga pela liderança do campeonato entre Sebastian Vettel (Ferrari) e o britânico Lewis Hamilton (Mercedes), separados por apenas um ponto.

Vettel ainda ocupa a primeira posição na classificação, mas chega ao circuito de Hungaroring, na cidade de Mogyorod, em um jejum de quatro corridas sem vencer. A última vez em que o tetracampeão subiu ao ponto mais alto do pódio foi no GP de Monaco, em 28 de maio. Desde então, ficou entre os três primeiros na Áustria, em que chegou em segundo lugar.

Com isso, a diferença para Hamilton, vice-líder do Mundial, que depois da corrida pelas ruas do principado era de 25 pontos, caiu para apenas um (177 a 176). Nesse período, o britânico venceu duas provas, no Canadá e na Grã-Bretanha e só não assumiu o topo da tabela porque foi apenas quarto na Áustria e quinto no Azerbaijão.

Os números até poderiam indicar certa pressão sobre Vettel, que, no entanto, garantiu não estar "excessivamente estressado", num termo usado pelo próprio piloto com a redução da diferença, após ter ficado apenas em sétimo em Silverstone, há duas semanas.

"Sabemos que temos um carro para lutar pela vitória. Temos de olhar para os aspectos positivos em vez de pensar em uma corrida em que as coisas não deram certo para nós e deram certo para eles (Mercedes). Não devemos nos distrair por resultados de curto prazo", considerou.

Hamilton, como se esperava, vive momento de empolgação e lembrou que foi em Mogyorod que conquistou sua primeira vitória pela Mercedes, há quatro anos.

"O Grande Prêmio da Hungria sempre é especial para mim porque aqui conquistei cinco vitórias, incluindo a primeira pela Mercedes, no ano de 2013, além de cinco poles. Por alguma razão, sempre fui bem aqui", destacou o tricampeão.

Quem mais somou pontos nos últimos quatro GPs, porém, não foi Vettel nem Hamilton. Valtteri Bottas (Mercedes) venceu na Áustria e foi segundo colocado nos outros três, encostando nos dois primeiros. O finlandês soma 154 pontos e já sonha com o título inédito.

Para o único brasileiro do grid, Felipe Massa (Williams), a corrida no Hungaroring remete a 2009, ano em que foi atingido por uma peça que se soltou do carro de Rubens Barrichello, então na extinta Brawn GP, e sofreu um grave acidente.

"É sempre um grande prazer correr na Hungria. É um lugar muito importante para mim, por causa dos fãs e por causa de tudo que aconteceu em relação ao meu acidente. Recebo muito apoio das pessoas daqui. Amo este lugar e sempre sinto prazer em voltar a Budapeste para correr", declarou Massa em entrevista coletiva.

A primeira atividade na Hungria neste fim de semana será o treino livre da manhã desta sexta-feira, marcado para as 5h (de Brasília). No sábado, às 9h, acontecerá a definição do grid de largada, e no dia seguinte, no mesmo horário, começará a 11ª etapa do Mundial.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo