Esporte

Preso, Villar renuncia como vice-presidente e membro do comitê da Uefa

Nacho Doce/Reuters
Imagem: Nacho Doce/Reuters

27/07/2017 05h43

Ángel María Villar, que permanece desde o último dia 20 em prisão provisória após ser detido durante uma operação anticorrupção, apresentou sua renúncia como vice-presidente da Uefa e membro do Comitê Executivo da entidade, informaram à Agência Efe fontes do órgão reitor do futebol europeu. Segundo o jornal "Sport", Villar também apresentou sua demissão também junto à Fifa, onde tinha cargo no conselho em representação da Europa.

Através de uma carta enviada ao presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, ontem, Ángel María Villar "apresentou a sua renúncia como vice-presidente da Uefa e membro do Comitê Executivo com efeito imediato" pois "não terá funções oficiais" na entidade, segundo comunicaram à Efe, fontes da Uefa.

Villar, que chegou à presidência da Federação Espanhola em 1988, entrou no Comitê Executivo da Uefa em 1992 e desde 2002 ocupava uma das cinco vice-presidências, a primeira até o último dia 5 de abril, quando no 41º Congresso realizado em Helsinque o sueco Karl-Erik Nilsson lhe substituiu.

Em dito congresso Villar continuou com cargo de vice-presidente e também foram eleitos como tal o português Fernando Gomes, o ucraniano Hryhoriy Surkis e o alemão Reinhard Grindel.

O dirigente espanhol chegou a apresentar sua candidatura a presidir a Uefa nas eleições do ano passado, mas finalmente a retirou antes das votações nas quais o esloveno Ceferin ganhou o cargo do holandês Michael Van-Praag.

"O presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, aceitou a carta de demissão do senhor Villar Llona e agradeceu os seus muitos anos de serviço ao futebol europeu. Levando em conta os procedimentos judiciais em curso na Espanha, não temos mais comentários a fazer sobre este assunto", diz a Uefa.

Ángel María Villar, suspenso cautelarmente no último dia 25 pelo Conselho Superior de Esportes como presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) por um ano, ingressou na quinta-feira passada na prisão de Soto del Real, em Madri, de maneira provisória e sem fiança após o pedido da Procuradoria Anticorrupção por um possível prejuízo de milhões de euros aos cofres do organismo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo