Topo

Esporte

Juiz determina fiança de 300 mil euros para ex-presidente da RFEF

31/07/2017 12h02

Madri, 31 jul (EFE).- A fiança para que o ex-presidente da Federação Espanhola de Futebol (RFEF) Ángel María Villar deixe a prisão, onde está desde o último dia 20, é de 300 mil euros, conforme determinou nesta segunda-feira o juiz Santiago Pedraz, da Audiência Nacional do país europeu.

A fiança do ex-primeiro vice-presidente Juan Antonio Padrón também é de 300 mil euros, e a de Gorka Villar, filho de Ángel María, é de 150 mil euros. Pedraz considera que não há risco de fuga de nenhum dos três.

Caso paguem esses valores e fiquem em liberdade, Villar, o filho e Padrón terão a obrigação de comparecer semanalmente ao tribunal mais próximo de suas casas, deverão entregar o passaporte, e fornecer um número de telefone celular em que possam ser localizados se forem requisitados pela justiça a qualquer momento.

No último dia 20, o juiz decretou a prisão dos três dirigentes devido à gravidade dos delitos pelos quais são acusados: administração desleal, apropriação indébita, fraude, falsificação de documentos e corrupção entre particulares.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte