Esporte

Barcelona reafirma que não pagará R$ 96,3 milhões pedidos por Neymar

Brendan Smialowski/AFP
Neymar em ação pelo Barcelona na última temporada Imagem: Brendan Smialowski/AFP

04/08/2017 09h18

O Barcelona informou nesta sexta-feira (4) que não pagará a Neymar os R$ 96,3 milhões de euros como bônus pela renovação de contrato até 30 de junho de 2021 por entender que o atacante descumpriu as condições para receber a quantia ao se transferir para o Paris Saint-Germain. O valor é reclamado pelo brasileiro.

"Esse prêmio de renovação, o clube não vai pagar", confirmou hoje o porta-voz do Barça, Josep Vives.

O valor estava depositado em juízo à espera da definição do futuro do atleta, e só seria pago caso uma série de condições fosse cumprida.

"Era necessário que o jogador não tivesse negociado a sua saída do clube durante o mês anterior ao momento do pagamento e que manifestasse explicitamente a sua vontade de cumprir o contrato", detalhou o porta-voz.

Ainda segundo Vives, o Barça pensava em pagar o bônus apenas a partir de setembro, quando o mercado de contratações estará fechado e permanência de Neymar seria confirmada. "Algo que, obviamente, não aconteceu", disse.

O porta-voz também antecipou que o clube trabalha a partir de agora para solicitar todas as informações em relação ao camisa 10 da seleção brasileira, já que o PSG poderia descumprir o fair play financeiro. "Passaremos toda a documentação à Uefa para que analise e tome as decisões que acreditem ser oportunas", avisou.

Vives defendeu a postura do Barça na saída de Neymar, contra a qual nada poderia fazer, já que o clube parisiense pagou os 222 milhões de euros (R$ 822,4 milhões) da cláusula de rescisão.

"A gestão do Barcelona é séria, prudente e profissional. Nós queríamos que ele continuasse, por isso renovamos seu contrato no ano passado, e tentamos convencê-lo a ficar, mas o jogador tomou uma decisão legítima, que foi abrir mão do contrato para iniciar uma nova etapa profissional", comentou.

Nesse sentido, o porta-voz negou que o Barcelona tenha se sentido usado por Neymar e seu pai, mas reprovou a forma como a negociação dos dois com o PSG foi conduzida. "Deveriam ter tido uma posição mais clara", considerou. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo