Esporte

Daniel Wanjiru e Tamirat Tola entram como favoritos na maratona no Mundial

05/08/2017 15h35

Londres, 5 ago (EFE).- O queniano Daniel Wanjiru, campeão em Londres em abril, e o etíope Tamirat Tola, bronze nos 10 mil metros nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, entrarão como favoritos na maratona no Mundial de atletismo, que será disputada neste domingo na capital britânica.

A prova, que não terá brasileiros no masculino nem no feminino, terá três ausências importantes, as dos quenianos Eliud Kipchoge, ouro no Rio 2016, e Wilson Kipsang, líder da temporada, além do etíope Kenenisa Bekele, que venceu os 10 mil metros em Atenas 2004 e Pequim 2008 e os 5 mil na capital chinesa. Nem por isso, porém, deverá ser uma prova de nível baixo.

Daniel Wanjiru, que não é parente de Sammy Wanjiru, campeão olímpico da maratona nos Jogos de 2008 e morto três anos depois, foi o primeiro colocado em Amsterdã, no ano passado, e há pouco mais de três meses surpreendeu Bekele para subir ao ponto mais alto do pódio em Londres.

Além do atleta de 25 anos, que tem como melhor marca a de 2h05min21s, o Quênia contará com Gideon Kipketer, vice-campeão em Tóquio, em fevereiro, e Geoffrey Kirui, que faturou o título em Boston, dois meses depois.

Tola, por sua vez, foi campeão em Dubai, em janeiro, com a marca de 2h04min11, a melhor entre os que competirão neste domingo. Correrá em equipe em um 'dream team' da Etiópia, que terá ainda Tsegaye Mekonnen, campeão em Hamburgo em abril, e Yemane Tsegay, atual vice-campeão mundial. Os três já correram na casa de 2h04min.

Além de rápida, a competição de 42 quilômetros 195 metros será estratégica. Além dos já citados, também aparecem na lista de favoritos o ugandense Stephen Kiprotich, campeão olímpico e 2012 e mundial um ano depois, em Moscou, e o eritreu Yohannes Ghebregergish.

Entre as mulheres, a etíope Mare Dibaba defenderá o título mundial em uma prova cercada de expectativas. Há dois anos, superou a queniana Helah Kiprop em apenas um segundo e agora lhe dará a revanche, assim como à bareinita Eunice Kirwa, bronze em Pequim, há dois anos, e dona da sexta melhor marca do ano, com 2h21min17s.

Caso vença, Dibaba igualará a proeza da queniana Edna Kiplagat, campeã em Daegu 2011 e Moscou 2013, outra das participantes de maior destaque para este domingo.

As etíopes Bernahne Dibaba, segunda em Tóquio neste ano, com 2h21min19s, Shure Demise, segunda em Dubai, e Aselefech Mergia, terceira em Londres, aparecem entre as fortes candidatas a impedir o bi. Outra que figura nessa lista é a japonesa Yuka Ando, que fez em Nagoia, em março. o melhor tempo da carreira.

As principais baixas serão a queniana Mary Keitany, campeã da maratona de Londres deste ano, e a etíope Tirunesh Dibaba, segunda colocada na mesma prova.

A corrida masculina começará às 10h55 (local, 6h55 de Brasília), e a das mulheres, às 14h (10h de Brasília). Haverá um circuito de dez quilômetros com largada e chegada na Tower Brigde, além de passagem por pontos turísticos como o Parlamento britânico, o Big Ben, as margens do rio Tâmisa e a Catedral de San Paul.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo