Esporte

PSG se mostra surpreso por investigação sobre Fair Play e se explica

Divulgação/PSG
Imagem: Divulgação/PSG

01/09/2017 17h01

O Paris Saint-Germain se declarou "surpreso" nesta sexta-feira (01) com a abertura de uma investigação formal do Comitê de Controle Financeiro da Uefa por conta das recentes contratações de Neymar e Kylian Mbappé e esclareceu que consultou instâncias europeias sobre as transferências.

Em comunicado, o clube parisiense estranhou a medida por considerar que demonstrou transparência e disposição para cumprir com as regras do Fair Play Financeiro da entidade.

De acordo com o PSG, o diretor-geral do clube, Jean-Claude Blanc, chegou a se reunir durante três horas com especialistas da Uefa, entre eles Andrea Traverso, responsável pelo Fair Play Financeiro.

"Apresentamos no dia 23 de agosto os dados que demonstravam que as operações realizadas, com o Barcelona (contratação de Neymar) e a que estava em curso com o Monaco (Mbappé), cumpriam com as regras para a temporada 2017-2018", informou o clube.

O Paris Saint-Germain acrescentou que em 31 de agosto a diretoria consultou novamente os responsáveis da Uefa para detalhar, "com toda a transparência", como o investimento em Mbappé seria integrado às contas do clube.

O clube já foi sancionado em 2014 por descumprir o Fair Play Financeiro - multa de 60 milhões de euros e limitação de inscrever jogadores na Liga dos Campeões - e uma reincidência poderia acarretar a perda de pontos ou até mesmo a exclusão de competições internacionais, de acordo com a imprensa francesa.

Segundo cálculos não oficiais, o Paris Saint-Germain foi o clube que mais gastou na Europa nesta janela de transferências, com quatro contratações: Neymar (222 milhões de euros), Daniel Alves (a custo zero); Mbappé, emprestado pelo Monaco com opção de compra obrigatória de 145 milhões fixos mais 35 milhões em variáveis; e Yuri Berchiche, por 16 milhões de euros.

Em compensação, o PSG vendeu Blaise Matuidi à Juventus por 20 milhões de euros e o lateral-direito Serge Aurier ao Tottenham por 25 milhões de euros.

O clube também se defendeu ao argumentar que tem um elenco "com um valor muito significativo", com o qual pode fazer caixa nos próximos mercados de transferências (janeiro e junho de 2018). Além disso, adiantou que o faturamento aumentará de 20% a 40% devido ao investimento realizado pelo clube.

“Com a chegada desses dois grandes jogadores que darão mais qualidade ao time, o clube está entrando em uma nova fase de seu projeto de ser um clube de elite mundial. O clube demonstrou nos últimos anos sua habilidade em crescer sua renda antecipando de 20 a 40% de todos os direitos de TV do clube (direitos internacionais, patrocinadores, ingressos, ganhos por conta dos resultados esportivos nos tours de verão e inverno”, disse o PSG em nota oficial. 
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo