Esporte

Revelação do atletismo dos EUA, Lyles vence 200m em meeting da Liga Diamante

01/09/2017 18h14

Bruxelas, 1 set (EFE).- Duas vezes campeão mundial júnior, o americano Noah Lyles, de 19 anos, surpreendeu e venceu nesta sexta-feira os 200 metros rasos do meeting de Bruxelas, a última etapa do ano da Liga Diamante, que começou em maio, em Doha.

Lyles, que não se classificou para o Mundial de Atletismo deste ano, em Londres, aproveitou a ausência do sul-africano Wayde van Niekerk no Memorial Ivo Van Damme para conquistar o ouro.

A revelação americana cruzou a linha de chegada com um tempo de 20s cravados, sendo seguida pelo compatriota Ameer Weeb, que ficou com a prata, com 20s01. O atual campeão mundial, o turco Ramil Guliyev, conquistou o bronze, com 20s02.

A jamaicana Elaine Thompson, campea nos 100m e 200m nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, se recuperou de uma temporada ruim com uma vitória nos 100 metros, com 10s92, superando a marfinense Marie-Josee Ta Lou, que fez 10s93. O bronze ficou com

Blessing Okagbare-Ighoteguonor, da Nigéria, com 11s07.

Outro jamaicano, Yohan Blake, campeão mundial nos 100m em 2011 após a desclassificação de Usain Bolt por saída falsa, encerrou a temporada em Bruxelas com uma vitória na prova, com 10s02.

A corrida, no entanto, não fazia parte da Liga Diamante e não contou com a presença de muitos dos grandes velocistas, incluindo o atual campeão mundial, o americano Justin Gatlin.

Campeã olímpica nos 400m, Shaunae Miller-Uibo, das Bahamas, se recuperou depois de ter ficado sem medalha no Mundial de Londres e venceu a prova com 49s46, a melhor marca do ano. Salwa Naser, do Bahrein, ficou com a medalha de prata, com tempo de 49s88 à frente da americana Courtney Oloko, que fez 50s91.

Nos 800 metros, Nijel Amos, de Botsuana, com um tempo de 1min44s53, superou os poloneses Marcin Lewandowski (1min44s77) e Adam Kszczot (1min44s84) para ficar com a medalha de ouro da prova.

Não incluída no programa da Liga Diamante na Bélgica, a prova dos 1.500 metros teve como vencedor o campeão mundial Elijah Manangoi, do Quênia, com um tempo discreto de 3min38s97, mas o suficiente para bater o francês Mahiedine Mekhissi-Benabbad (3min39s42).

A queniana Hellen Obiri, campeã do mundo nos 5.000 metros, levou a melhor na disputa da prova e cruzou a linha de chegada no primeiro lugar, com um tempo de 14min25s88, após superar a compatriota Caroline Kipkirui, a única que conseguiu acompanhar seu ritmo. O bronze ficou com Senbere Teferi, da Etiópia.

Nos 110 metros com barreiras, o russo Sergei Shubenkov bateu o espanhol Orlando Ortega por três centésimos e ficou com a medalha de ouro. O americano Aries Merritt, recordista mundial, ficou com o terceiro lugar da prova, que não teve a participação do atual campeão mundial, o jamaicano Omar McLoad.

O queniano Conseslus Kipruto, campeão mundial e olímpico nos 3.000m com barreiras, confirmou a hegemonia e ficou com mais um ouro na prova, vencendo o marroquino Soufiane El Bakkali. O americano Evan Jager caiu no último obstáculo, mas conseguiu ainda ficar com o terceiro lugar.

Campeã mundial e invicta ao longo da temporada, a russa Maria Lasitskene venceu a disputa do salto em altura com uma marca de 2,02 metros. Ela superou com facilidade a ucraniana Yuliya Levchenko, prata no Mundial de Atletismo, que fez 1,94 metros, e a tcheca Michaela Hrubá, com um salto de 1,88m.

No salto em distância, a sérvia Ivana Spanovic decidiu a disputa em sua última tentativa, cravando 6,70m, superando a britânica Lorraine Ugen, que dominava a prova até então, com 6,65m, e que ficou com a medalha de prata. A americana Shakeela Saunders levou a medalha de bronze com um salto de 6,64m, deixando sua compatriota Brittney Reese, campeã mundial, e a atual campeã olímpica, a também americana Tianna Bartoletta, fora do pódio.

As provas do lançamento de peso ocorreram na quinta-feira. O campeão olímpico, o americano Ryan Crouser, voltou a decepcionar, como já tinha ocorrido no Mundial de Londres. Ele foi superado pelo compatriota Darren Hill, que bateu o recorde do meeting de Bruxelas, com uma marca de 22,44m, deixando Crouser, com um lançamento de 22,37m, com a prata. O também americano Joe Kovacs ficou o bronze.

Já a croata Sandra Perkovic, bicampeã olímpica e mundial no lançamento de disco, conseguiu o sexto título consecutivo na Liga Diamante com uma marca de 68,82 metros, muito à frente da australiana Dani Stevens (65,95 metros), que ficou com a prata. A cubana Denia Caballero completou o pódio.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo