Topo

Esporte

Uefa abre investigação sobre o PSG por Fair Play Financeiro

01/09/2017 14h59

Redação Central, 1 set (EFE).- A Câmara de Investigação do Comitê de Controle Financeiro da Uefa abriu nesta sexta-feira uma investigação formal sobre o Paris Saint-Germain em relação ao cumprimento do Fair Play Financeiro, depois que o clube francês quebrou o recorde de contratação mais cara da história ao pagar a multa contratual de Neymar com o Barcelona.

"A Uefa abriu procedimento formal de investigação sobre o Paris Saint-Germain como parte do atual monitoramento das regulações de Fair Play Financeiro nos clubes. A investigação focará se o clube está cumprindo todos os requerimentos exigidos, particularmente considerando as transferências recentes", informou a entidade que rege o futebol europeu em comunicado.

Na janela de transferências recém-encerrada, o PSG gastou 238 milhões de euros, 222 milhões com Neymar e 16 milhões de euros com o lateral-esquerdo Yuri Berchiche, além de ter contratado o lateral-direito Daniel Alves a custo zero e o atacante Kylian Mbappé por empréstimo junto ao Monaco, com cláusula de compra obrigatória na próxima temporada por 145 milhões fixos mais 35 milhões em variáveis.

O clube vendeu apenas dois atletas, o lateral-direito Serge Aurier, que foi para o Tottenham por 25 milhões de euros, e o volante Blaise Matuidi, negociado com a Juventus por 20 milhões.

A Uefa disse que a investigação faz parte da sua monitorização contínua aos clubes nesse sentido e acrescentou que a Câmara de Investigação se reunirá regularmente nos próximos meses para avaliar toda a documentação relativa ao caso.

"A Uefa considera o Fair Play Financeiro um mecanismo essencial para garantir a sustentabilidade financeira do futebol europeu de clubes", completou o organismo em nota, na qual ressaltou que não comentará mais a situação do PSG enquanto a investigação estiver em curso.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte