Esporte

Brasil empata com a Colômbia e perde sequência de vitórias nas Eliminatórias

05/09/2017 19h38

Barranquilla (Colômbia), 5 set (EFE).- Após uma sequência recorde de nove vitórias nas Eliminatórias para a Copa de 2018, o Brasil empatou com a Colômbia em 1 a 1 nesta terça-feira em Barranquilla, perdendo os 100% de aproveitamento do técnico Tite na etapa classificatória para o Mundial da Rússia.

A seleção pentacampeã até saiu na frente no placar, nos acréscimos do primeiro tempo, com gol de Willian. Entretanto, logo no começo da segunda etapa, Falcao García marcou de cabeça e deixou tudo igual, impedindo o que seria o décimo triunfo seguido do Brasil.

Apesar do empate, o primeiro desde o 2 a 2 com o Paraguai em março do ano passado, em Assunção, ainda sob o comando de Dunga, a seleção lidera as Eliminatórias da Conmebol com folga. Os comandados de Tite somam 37 pontos, 11 a mais que a Colômbia, que assumiu a segunda colocação de maneira provisória. Os 'Cafeteros' ainda podem ser ultrapassados pelo Uruguai, que tem 24 e mais tarde medirá forças justamente com os paraguaios fora de casa.

A seleção brasileira não pôde contar com o zagueiro Miranda e o lateral-esquerdo Marcelo, que, suspensos, deram lugar a Thiago Silva e Filipe Luís. Além disso, como a vaga na Copa já estava assegurada, Tite fez testes e deu oportunidade a Fernandinho e Roberto Firmino, deixando Casemiro e Gabriel Jesus no banco.

Na seleção colombiana, a principal novidade foi o retorno do meia James Rodríguez, que estava afastado dos gramados desde 1º de agosto, quando lesionou a coxa direita, durante amistoso de pré-temporada do Bayern de Munique contra o Liverpool. Além disso, o jovem zagueiro Davinson Sánchez, que acaba de trocar o Ajax pelo Tottenham, ganhou a posição de Jeison Murillo.

O Brasil começou com um volume de jogo maior e teve a primeira chance de gol do confronto, aos 11 minutos do primeiro tempo, na bola parada. Daniel Alves cobrou falta com força e acertou a barreira, mas a arbitragem acabou dando tiro de meta.

Pouco depois, aos 16, a equipe pentacampeã mundial esteve perto de fazer 1 a 0, em confusão na área. Willian bateu escanteio da direita, Paulinho levou a melhor pelo alto e a sobra ficou com Fernandinho, que foi travado no momento da finalização.

Os 'Cafeteros' enfim deram trabalho a Alisson aos 22 minutos, em tabela entre James Rodríguez e Cardona. O meia do Bayern chutou rasteiro, e o goleiro da Roma pegou firme.

Neymar teve mais espaço que contra o Equador, na última sexta, e conseguiu algumas escapadas pela esquerda. Em uma delas, aos 27, entrou na área e foi bloqueado. Firmino recolheu e arrematou buscando o cantinho esquerdo, mas Ospina espalmou para fora. Cinco minutos depois, com direito a um cachorro no gramado, o árbitro não interrompeu o lance, e o próprio Neymar finalizou cruzado, à esquerda do alvo.

Sem muito espaço para entrar na área brasileira, a Colômbia teve uma boa oportunidade na bola para, aos 42. James cobrou falta rasteiro, e Alisson pegou. Era um prenúncio do que o camisa 10 faria no segundo tempo.

Nos acréscimos, aos 46, o Brasil chegou ao gol que o deixou em vantagem no intervalo. Fernandinho lançou para a esquerda, Neymar preparou e Willian, da entrada da área, acertou de primeira um bonito chute no ângulo esquerdo, fazendo 1 a 0.

O ritmo da seleção brasileira caiu na volta do vestiário, e, em um cochilo da defesa, a equipe da casa deixou tudo igual. Aos dez minutos, Arias levantou da direita, Falcao se antecipou a Paulinho e cabeceou para a rede.

A virada por pouco não aconteceu aos 14. Em mais uma cobrança de falta por baixo, esta com menos ângulo, James acertou o pé da trave esquerda. Caído, Alisson deu sorte, já que a bola bateu em seu pé e subiu para que a defesa afastasse. A resposta foi dada aos 16, por Paulinho, que soltou uma bomba à esquerda da meta.

Tite então mandou a campo Gabriel Jesus no lugar de Firmino, e depois Philippe Coutinho no de Renato Augusto. Na Colômbia, confiando em suas chances de vencer o jogo, José Pekerman trocou um meia, Cardona, por um atacante, Teo Gutiérrez.

As trocas nas duas equipes geraram uma expectativa de fim de jogo quente, mas o que aconteceu foi uma escassez de lances de perigo. O Brasil voltou a atacar de forma mais incisiva apenas aos 34 minutos, quando Gabriel Jesus fez o pivô e ajeitou para Neymar, que chutou para fora. Um minuto depois, James tentou do bico direito da área e encobriu o travessão.

Os últimos minutos foram mornos, as duas equipes pareciam apenas esperar o apito final. Gabriel Jesus ainda incomodou aos 43, ao ser lançado por Paulinho, mas perdeu para Davinson Sánchez no corpo, e Ospina segurou.



Ficha técnica:.

Colômbia: Ospina; Arías, Zapata, Davinson Sánchez, e Fabra (Tesillo); Carlos Sánchez e Aguillar; Cuadrado (Chará), James Rodríguez e Cardona (Teo Gutiérrez); Falcao García. Técnico José Pekerman.

Brasil: Alisson; Daniel Alves, Thiago Silva, Marquinhos e Filipe Luís; Fernandinho, Paulinho e Renato Augusto (Philippe Coutinho); Willian, Neymar e Roberto Firmino (Gabriel Jesus). Técnico: Tite.

Árbitro: Jesús Valenzuela (Venezuela), auxiliado pelos compatriotas Carlos López e Jorge Urrego.

Cartões amarelos: Cardona (Colômbia); Daniel Alves (Brasil).

Gols: Falcao García (Colômbia); Willian (Brasil).

Estádio: Metropolitano, em Barranquilla (Colômbia).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo