Esporte

Dirigente diz que Buenos Aires pode se candidatar a sede dos Jogos de 2032

Carlos Pazos/Reuters
Argentina também pretende ser sede da Copa do Mundo de 2030 Imagem: Carlos Pazos/Reuters

13/09/2017 21h31

O presidente do Comitê Olimpico Argentino, Gerardo Werthein, disse que existe a possibilidade de Buenos Aires se lançar candidata a sediar os Jogos Olímpicos de 2032 caso deixe uma boa impressão ao organizar os Jogos da Juventude de 2018.

"Sem dúvidas a Argentina é um país que sempre teve como grande aspiração realizar os Jogos Olímpicos", afirmou Werthein em uma entrevista à Agência Efe em Lima, onde participou da Assembleia do Comitê Olímpico Internacional (COI) que definiu Paris e Los Angeles como sedes das edições de 2024 e 2028.

"Concorremos em quatro oportunidades e não conseguimos ganhar. Nos foi dada a oportunidade dos Jogos da Juventude, e eles vão mostrar quão capazes somos de fazer as coisas bem feitas. Vamos seguir passo a passo. Mas por que dizer não para os sonhos e as esperanças", questionou, com ar esperançoso.

Após elogiar a decisão tomada pelo COI de eleger de uma vez as sedes olímpicas de 2024 e 2028 - "não só há que olhar a dupla concessão, mas para quem, duas cidades incríveis que são uma garantia de cumprimento dos trabalhos" -, Werthein não descartou a presença de Buenos Aires na disputa pela sede de 2032.

"Talvez, por que não. Se não há sonhos, não há projetos. E os sonhos sempre se realizam, só é preciso trabalhar para que sejam viáveis. Espírito de trabalho nós temos, e vontade de sonhar também", ressaltou.

Membro do COI e também presidente do comitê organizador dos Jogos da Juventude, Werthein disse que é necessário "revisar o processo de candidatura" para os Jogos Olímpicos.

"Temos um trabalho muito grande pela frente. Isto nos dá tempo para sentar e pensar como fazer com que os Jogos sejam cada vez mais sustentáveis e mais ao alcance de mais cidades", declarou.

O dirigente apresentou nesta quarta-feira ao COI um relatório sobre a preparação dos Jogos da Juventude no qual destacou o seu caráter "inovador".

"Estes Jogos terão sua parte recreativa, mas tenderão à excelência esportiva", disse.

"Há também uma grande inovação nas novas modalidades esportivas. O esporte é mais urbano, porque o urbano é mais global. Um basquete 3x3 é jogado em muitos mais países do que o normal, sem tirar mérito. O breakdancing tem um custo baixíssimo, pode ser feito na rua. Isso também permite muita acessibilidade", opinou.

Werthein prometeu à assembleia olímpica uma cerimônia de abertura "diferente" para os Jogos da Juventude.

"Nós queríamos uma cerimônia na rua, no centro da cidade, de graça, inclusive, para a qual todos pudessem vir. Isso dá muito mais conteúdo aos Jogos, gera mais inclusão, mostra que isto é de todos", comentou.

A abertura dos Jogos às ruas não gerará problemas de segurança que não possam ser resolvidos, segundo ele.

"A área urbana de Puerto Madeiro fica isolada pelos canais, é uma região controlada. O mesmo acontece nos outros parques esportivos, que são unidades fechadas. O parque nas florestas de Palermo não teria mais riscos do que em qualquer outro dia, com milhares de pessoas praticando esporte", ressaltou.

Os Jogos da Juventude de Buenos Aires terão ainda "outra maneira de se relacionar com os torcedores".

"Precisamos de um desenvolvimento mais forte no mundo digital. Trabalhamos para entender o que pensam os nossos seguidores, segmentá-los e lhes dar respostas. Que estes Jogos não sejam de uma só via. Faz falta uma solução tecnológica ordenada, e estamos trabalhando nessa plataforma", afirmou.

Os Jogos têm um orçamento de US$ 187 milhões, "uma cifra muito sustentável, muito ao alcance de qualquer país" que queira fazer os Jogos no futuro, ainda segundo o dirigente.

"As moradias da Vila dos Atletas serão vendidas sem lucro porque o objetivo do governo não é lucrar, mas proporcionar casas a quem precisa. E todos os lugares de competição serão da máxima utilidade, mas simples. Não há legado em grandes estruturas que ninguém possa manter", argumentou.

Os Jogos da Juventude, que serão realizados em outubro de 2018, contarão com 3.900 atletas de 15 a 18 anos. O programa esportivo será composto por 241 provas e terá a estreia da dança esportiva, da escalada, do caratê e da patinação de velocidade. Squash e polo serão modalidades de exibição.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Esporte

Topo