Esporte

Por falta de provas, 95 supostos casos de doping são encerrados na Rússia

15/09/2017 16h15

Lima, 15 set (EFE).- A Agência Mundial Antidoping (Wada) encerrou 95 supostos casos de doping investigados na Rússia por falta de provas, informou nesta sexta-feira em Lima o diretor-geral do organismo, Olivier Niggli.

Das 96 investigações abertas, apenas uma teve resultado concreto. Alguns dos casos mencionados no relatório McLaren sobre doping na Rússia não estavam realmente associados a controles negativos, ou se referiam a consumo de maconha ou não tinham mais provas além de uma menção em um e-mail, declarou Niggli diante da Sessão do COI na capital peruana.

O presidente da Wada, o britânico Craig Reedie, se mostrou contrário a uma recomendação feita na quinta-feira pela associação que reúne as agências nacionais antidoping, a favor de vetar a participação da equipe russa nos Jogos Olímpicos de inverno que serão disputados em fevereiro em Pyeongchang, na Coreia do Sul.

As criticas feitas pelas agências à postura do COI e da Wada, vista como pouco rígida, "omitem totalmente" o trabalho feito até agora pelos dois organismos internacionais, indicou Reedie. A Wada abordará nas este posicionamento das agências filiadas próximas reuniões executivas.

De forma paralela, o suíço Denis Oswald informou à Assembleia do COI que os 50 primeiros resultados da análise das amostras de urina supostamente manipuladas por atletas russos nos Jogos de Sochi em 2014 serão conhecidos "em dias".

É provável que haja "provas suficientes" das irregularidades, antecipou Oswald, que preside uma comissão encarregada de investigar cada um dos supostos casos de manipulação de amostras.

Os primeiros resultados estão a ponto de ser divulgados e a intenção é que a investigação esteja concluída antes do final deste ano.

Os atletas envolvidos serão convocados a uma audiência e, se forem considerados culpados, a comissão disciplinar de Oswald transferirá os resultados às federações internacionais correspondentes, que estão "preparadas para agir com rapidez" e sancionar quando for preciso.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo