Topo

Esporte

Partida entre Dortmund e Colônia abre nova polêmica sobre árbitro de vídeo

18/09/2017 09h20

(Corrige lead)

Berlim, 18 set (EFE).- A goleada por 5 a 0 do Borussia Dortmund sobre o Colônia no último domingo reacendeu a discussão a respeito do sistema de tecnologia do árbitro de vídeo (VAR, em inglês), que está sendo utilizado no Campeonato Alemão como projeto piloto.

Apesar da derrota por um placar elástico, o Colônia protestou e pediu inclusive a repetição da partida por considerar que o sistema foi utilizado de maneira indevida.

O pomo da discórdia foi uma jogada ocorrida nos instantes finais do primeiro tempo, quando o Borussia vencia por 1 a 0. Após uma cobrança de escanteio, o zagueiro Sokratis, do Dortmund, teria empurrado o adversário Dominique Hentz para cima do goleiro Timo Horn, que deixou a bola cair na área do Colônia.

Com a meta livre, Sokratis empurrou para o fundo da rede e o árbitro Patrick Ittrich anulou o gol, mas, após consultar o vídeo, optou pela validação da jogada. O Colônia alega que um apito do árbitro interrompeu a partida e, por isso, o que ocorre depois não poderia ser rearbitrado.

"Sou um defensor do árbitro de vídeo, mas acredito que a partida foi decidida por um erro da equipe de arbitragem. Peço que respeitemos o protocolo que determina com clareza quando o árbitro de vídeo pode intervir ou não", disse o diretor administrativo do Colônia, Jörg Schmädke.

Além desse lance, o terceiro gol do Dortmund, marcado por Pierre-Emerick Aubameyang, foi produto de um pênalti também marcado após a consulta do vídeo.

O diretor executivo do Dortmund, Hans-Joachim Watzke, criticou as reclamações feitas e declarou que os rivais deveriam "aprender a perder".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte