Topo

Esporte

Ucrânia pede que Rússia seja proibida de disputar Jogos de Inverno de 2018

Sean M. Haffey/Getty Images
Imagem: Sean M. Haffey/Getty Images

26/09/2017 10h06

O Centro Nacional Antidopagem da Ucrânia (NADTS) pediu ao Comitê Olímpico Internacional (COI) para que proíba a participação da Rússia nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018, em PyeongChang, na Coreia do Sul, devido aos casos de corrupção e de doping no esporte do país vizinho.

De acordo com um comunicado, a Ucrânia se uniu recentemente às demandas do Instituto de Organizações Nacionais Antidoping (iNADO) que, com o apoio de uma série de países, pediu ao COI para excluir a Rússia dos Jogos de Inverno do próximo ano.

"Condenamos energicamente as violações das normas internacionais antidoping, os princípios de jogo limpo e as regras morais e éticas do esporte que aconteceram em nível estatal por parte da Rússia, particularmente nos Jogos de Inverno de Sochi", disse a Ucrânia.

No último dia 14 de setembro, 17 líderes de organizações nacionais antidoping se reuniram em Denver, nos Estados Unidos, para exigir que o governo da Rússia assuma publicamente a responsabilidade pelas "ações fraudulentas" descritas no relatório da Agência Mundial Antidoping (Wada).

"A falta de investigação e punição apropriada para os que violaram as nomas antidopagem ignora a credibilidade de milhões de atletas limpos no mundo todo", denunciou o iNADO.

No entanto, a Ucrânia defende que atletas russos possam participar individualmente dos Jogos de Inverno de 2018, desde que passem por exames antidoping.

Segundo o relatório da Wada publicado no ano passado, mais de mil atletas russos estiveram envolvidos em práticas de doping nos Jogos de Londres de 2012 e nos Jogos de Inverno de Sochi em 2014.
 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte