Esporte

Centroavantes resolvem, e Chelsea vence Atlético de Madrid em novo estádio

27/09/2017 18h20

Madri, 27 set (EFE).- O Chelsea mostrou nesta quarta-feira que não vem sentindo falta de Diego Costa e, com um gol de cada um dos principais centroavantes do elenco, venceu o Atlético de Madrid por 2 a 1 na primeira partida internacional dos 'Colchoneros' em seu novo estádio, o Wanda Metropolitano.

Após rusgas com o técnico Antonio Conte, Diego Costa deixou os 'Blues' para justamente voltar ao Atlético, que, punido pela Fifa, poderá inscrevê-lo apenas em janeiro.

Ao menos até agora, o brasileiro naturalizado espanhol não vem deixando saudades, já que, depois de ter saído atrás no placar, em pênalti cobrado por Griezmann, o atual campeão inglês virou graças a Morata e Batshuayi, sendo que o belga marcou no último lance do confronto em Madri.

A vitória levou os comandados de Conte ao topo da tabela de maneira isolada, com seis pontos. A segunda posição é da Roma, que mais cedo bateu o Qarabag por 2 a 1 em Baku e foi a quatro. O Atlético é terceiro, com um, enquanto o representante azerbaijano ainda não pontuou.

No dia 18 de outubro, o Chelsea defenderá os 100% de aproveitamento enfrentando os 'Giallorossi' em Londres. Já a equipe 'rojiblanca' buscará a reabilitação em visita ao campeão do Azerbaijão.

Diego Simeone surpreendeu ao escalar os 'Colchoneros' com Hernández na zaga, com Savic e Giménez no banco, e Thomas em lugar de Gabi formando dupla de volante com Saúl. O lateral Filipe Luís, da seleção brasileira, também apareceu na formação inicial.

No 3-6-1 de Antonio Conte no Chelsea, David Luiz foi o zagueiro centralizado, enquanto Willian ficou na reserva. O meia Fàbregas, que nos últimos dias reclamou da falta de oportunidades, foi titular, e Morata foi o único atacante de ofício.

As primeiras chances de gol da partida foram dos 'Blues', em contra-ataques. Logo aos dois minutos de bola rolando, Hazard disparou e rolou para Morata, que chutou rasteiro para fora. Aos cinco, o meia belga recebeu de Fàbregas, levou para o pé esquerdo e acertou a rede, mas pelo lado de fora.

O domínio foi se tornando cada vez maior, mas a bola teimou em não entrar. Aos 12 minutos, Hazard tabelou com Morata e arriscou. Depois de desvio em Saúl, a bola bateu caprichosamente na trave esquerda.

Nem só de pênalti infantil foi feita a participação de David Luiz na etapa inicial. Aos 23, o defensor fez um lindo lançamento para Morata, que na sequência quase deslocou Oblak no cabeceio. Entretanto, o arqueiro esloveno se esticou todo e espalmou.

O Atlético enfim atacou com perigo aos 36 minutos, em cruzamento de Juanfran para Griezmann da direita. O francês vinha em boas condições, mas, pressionado, não arrematou como gostaria.

O terceiro melhor jogador da última temporada na eleição da Fifa teve nova chance três minutos depois e não a desperdiçou. David Luiz puxou Saúl na área, e o árbitro turco Cüneyt Çakir marcou pênalti. Griezmann cobrou com força, no meio do gol, e fez 1 a 0.

O segundo poderia ter acontecido ainda antes do intervalo, aos 45 minutos. Koke arrematou com força por baixo, e o goleiro deu rebote. Porém, mesmo com Courtois caído, Saúl bateu pela linha de fundo.

Os 'Colchoneros' não voltaram bem do vestiário e foram sufocados. Logo aos cinco minutos, Filipe Luis vacilou e perdeu para Moses, que colocou na área. Para sorte da defesa 'rojiblanca', Morata não alcançou.

Entretanto, aos 14, o atacante espanhol não bobeou e deixou tudo igual. David Luiz fez outro bom lançamento até Hazard, que cruzou da esquerda. O camisa 9 se antecipou à zaga e cabeceou para o fundo do gol.

Logo na jogada seguinte, aos 15, o Chelsea teve tudo para virar o placar. Hazard pegou sobra na área e passou para Fàbregas, que concluiu para fora.

Tentando fazer valer o mando de campo, o 'Atleti' foi se expondo cada vez mais, o que abria caminho para os contragolpes dos 'Blues'. Em mais um deles, aos 28 minutos, Hazard tocou para Morata, que acelerou, mas ficou sem ângulo devido ao bom posicionamento de Oblak e finalizou para fora.

A bola ia de pé em pé no ataque do time espanhol, mas era difícil concluir. Aos 39, depois de passe errado de Willian, Griezmann tentou de fora da área e errou por muito.

Tudo apontava para o empate, mas faltou combinar com Batshuayi. Mesmo com apenas 15 minutos em campo, o belga buscou a vitória para o Chelsea com um gol nos acréscimos, aos 48. Em cobrança de falta, Willian surpreendeu ao passar para Alonso em vez de cruzar. O espanhol, por sua vez, serviu o camisa 23, que chutou firme e superou Oblak.



Ficha técnica:.

Atlético de Madrid: Oblak; Juanfran, Godín, Hernández e Filipe Luís; Thomas (Giménez), Saúl, Koke e Ferreira-Carrasco (Fernando Torres); Griezmann e Correa (Gaitán). Técnico: Diego Simeone.

Chelsea: Courtois; Cahill, David Luiz e Azpilicueta; Moses, Kanté, Bakayoko, Fàbregas (Christensen), Hazard (Willian) e Alonso; Morata (Batshuayi). Técnico: Antonio Conte.

Árbitro: Cüneyt Çakir (Turquia), auxiliado pelos compatriotas Bahattin Duran e Tarik Ongun.

Cartões amarelos: Thomas e Griezmann (Atlético de Madrid); David Luiz (Chelsea).

Gols: Griezmann (Atlético de Madrid); Morata (Chelsea).

Estádio: Wanda Metropolitano, em Madri.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo