Esporte

United bate CSKA e é líder isolado no grupo A da Champions; Benfica afunda

27/09/2017 18h05

Moscou, 27 set (EFE).- O Manchester United passou sem dificuldades pelo CSKA Moscou nesta quarta-feira, fora de casa, por 4 a 1, e assumiu a liderança isolada do grupo A da Liga dos Campeões, pelo qual o Benfica se consolidou na lanterna ao ser impiedosamente goleado pelo Basel, na Suíça.

Na VEB Arena, na capital da Rússia, o atacante belga Romelu Lukaku balançou as redes duas vezes. O atacante francês Anthony Martial, de pênalti, e o meia-atacante armeno Henrik Mkhitaryan também balançaram as redes para os Diabos Vermelhos. O meia russo Konstantin Kuchaev descontou.

Com a vitória, o time comandado pelo português José Mourinho chegou a seis pontos no grupo A, enquanto CSKA e Basel têm três. A equipe suíça massacrou hoje por 5 a 0 o agora lanterna Benfica, que teve entre os titulares o goleiro Julio César, os zagueiros Luisão e Jardel e os atacante Jonas.

Os autores dos gols da vitória do Basel foram o lateral-direito suíço Michael Lang, o atacante suíço Dimitri Oberlin, que marcou duas vezes, o atacante holandês Ricky van Wolfswinkel, convertendo pênalti, e o lateral-esquerdo paraguaio Blas Riveros.

O time português ficou com um homem a menos em campo aos 17 minutos da etapa complementar, quando o placar marcava 3 a 0 para os anfitriões, devido a expulsão do lateral-direito português André Almeida.

Nas escalações para o jogo de hoje na Rússia, o destaque foi a ausência no Manchester United do meia francês Paul Pogba, lesionado. Já no CSKA, a boa notícia foi a presença do lateral-direito brasileiro naturalizado russo Mário Fernandes, que se recuperou de lesão. O atacante Vitinho também apareceu na formação inicial dos anfitriões.

Logo aos 4 minutos, Lukaku deixou claro que seria o nome da partida. O belga deu passe para Martial, que partiu para cima da marcação e cruzou na cabeça do centroavante, que subiu mais que Ignashevich e testou para o fundo das redes.

No minuto seguinte, os donos da casa atetentaram dar o troco e deixar tudo igual. Após jogada de Golovin, Dzagoev pegou a sobra e finalizou bem, obrigando De Gea a fazer ótima defesa, impedindo o empate. Aos 12, quem brilhou foi Akinfeev, que foi muito bem para parar conclusão de Mkhitaryan.

Pouco depois, o armeno apareceu bem outra vez, desta vez sofrendo pênalti, em falta cometida por Shchennikov. Martial foi para a cobrança, mostrou muita categoria e ampliou.

O autor do primeiro gol e o do segundo apareceram juntos mais uma vez aos 26, para ajudar o United anotar o terceiro. O francês cruzou da esquerda, Berezutski deu furada bisonha e a bola sobrou para o belga que, livre, só tocou para o fundo das redes.

As duas equipes "trocaram golpes" aos 34 e 36. Primeiro, o time inglês quase chegou com Lukaku, que obrigou Akinfeev a trabalhar. Dois minutos depois, Chalov fez ótima jogada e, dessa vez, quem brilhou foi De Gea.

O goleiro do CSKA Moscou brilhou de novo aos 3, quando a dobradinha dos atacantes do Manchester United apareceram outra vez. Martial deu passe na medida para Lukaku, que fuzilou o capitão da equipe russa, que fez a defesa.

Akinfeev fez nova grande defesa aos 12, em finalização de Martial, logo após vacilo da zaga do time russo. Dessa vez, no entanto, Mkhitaryan conseguiu pegar o rebote e mandar a bola para o fundo das redes.

Melhor em campo, apesar da goleada do United, o goleiro do CSKA fez mais uma intervenção em grande estilo aos 15, quando Lingard, que havia acabado de substituir Mkhitaryan, apareceu na área e deu leve toque na bola para tentar marcar.

A atuação espetacular, apesar do placar, de Akinfeev teve mais uma defesa aos 35, dessa vez em chute de Darmian, que havia entrado um pouco antes na vaga de Young.

O CSKA Moscou conseguiu fazer o gol de honra aos 45 da etapa complementar, quando Kuchaev, que havia substituído Vitinho um pouco antes, recebeu passe na área, matou no peito e encheu o pé, em bola que passou entre as pernas de De Gea e morreu no fundo das redes.



Ficha técnica:.

CSKA Moscou: Akinfeev; Vasin, Vasili Berezutski e Ignashevich; Mário Fernandes, Wernbloom, Dzagoev (Milanov), Golovin e Schennikov; Chalov (Zhamaletdinov) e Vitinho (Kuchaev). Técnico: Viktor Goncharenko.

Manchester United: De Gea; Lindelof, Bailly e Smalling; Young (Darmian), Herrera, Matic e Blind; Mkhitaryan (Lingard), Martial (Rashford) e Lukaku. Técnico: José Mourinho.

Árbitro: Jonas Eriksson (Suécia), auxiliado pelos compatriotas Mathias Klasenius e Daniel Wärnmark.

Gols: Kuchaev (CSKA Moscou); Lukaku (2), Martial e Mkhitaryan (Manchester United).

Cartões amarelos: Golovin, Wernbloom e Vitinho (CSKA Moscou).

Estádio: VEB Arena, em Moscou (Rússia).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo