Esporte

Brasil encara Bolívia na altitude com mudanças e volta de trio ofensivo

04/10/2017 15h06

La Paz, 4 out (EFE).- Com a vaga para a Copa do Mundo de 2018 garantida há meses, o Brasil enfrentará nesta quinta-feira uma Bolívia que, embora seja a seleção que mais derrotou os brasileiros nas Eliminatórias Sul-Americanas, três vezes, não tem mais chances de classificação e oferecerá a altitude de La Paz como o maior desafio para os testes do técnico Tite.

Em preparação para o Mundial, a equipe escalada por Tite irá para o duelo com três novidades. O lateral-esquerdo Marcelo, lesionado, dá lugar a Alex Sandro. O zagueiro Thiago Silva começará jogando noa vaga de Marquinhos, que só foi integrado à seleção na terça-feira.

A outra mudança é a entrada de Philippe Coutinho, que formará o ataque com Neymar e Gabriel Jesus. O trio não era escalado junto no time titular desde novembro do ano passado, na vitória por 2 a 0 sobre o Peru fora de casa.

Tite confirmou também que o volante Casemiro será o capitão da vez contra a Bolívia. A seleção brasileira chegará nas próximas horas a Santa Cruz de la Sierra, situada a 400 metros acima do nível do mar, e viajará ao destino final pouco antes da partida para minimizar os efeitos dos 3,8 mil metros de altitude.

Embora não precise mais competir por uma vaga e nem corra riscos de ser ultrapassado na primeira colocação, o Brasil busca quebrar um tabu de 22 anos sem vencer a Bolívia fora de casa pelas Eliminatórias Sul-Americanas. A última vez que a seleção brasileira conseguiu o feito foi em 1985, quando derrotou a equipe anfitriã por 2 a 0 em Santa Cruz de la Sierra.

Atualmente, a Bolívia aparece em penúltimo lugar na tabela de classificação, à frente apenas da Venezuela, e briga apenas para não terminar as Eliminatórias Sul-Americanas como lanterna.

No último jogo entre ambas as seleções disputado em La Paz, em 2009, os bolivianos venceram por 2 a 1, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010.

Apesar da má fase, a seleção boliviana vem de quatro jogos sem perder em casa, com três vitórias, mas não poderá contar com o técnico Mauricio Soria, suspenso por duas partidas por "conduta antidesportiva" com os rivais na vitória por 1 a 0 sobre o Chile.

A Bolívia não poderá contar com os meias Jhasmani Campos, suspenso por acúmulo de cartões amarelos, e nem Alejandro Chumacero, que foi expulso contra o Chile.



Prováveis escalações:.

Bolívia: Lampe; Raldes, Valverde, Gutiérrez, Bejarano e Morales; Justiniano, Arce e Raúl Castro; Marcelo Moreno e Fierro. Técnico: Mauricio Soria.

Brasil: Alisson; Daniel Alves, Thiago Silva, Miranda e Alex Sandro; Casemiro, Paulinho e Renato Augusto; Philippe Coutinho, Neymar e Gabriel Jesus. Técnico: Tite.

Árbitro: Fernando Rapallini (Argentina), auxiliado pelos compatriotas Diego Bonfa e Gabriel Chade.

Estádio: Hernando Siles, em La Paz (Bolívia).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo