Esporte

Com virada histórica, Paraguai bate Colômbia fora de casa e sonha com a Copa

05/10/2017 22h58

Barranquilla (Colômbia), 5 out (EFE).- Em um jogo decidido apenas nos acréscimos, o Paraguai venceu a Colômbia por 2 a 1 nesta quinta-feira, com uma virada histórica no Estádio Metropolitano de Barranquilla, e ainda sonha com uma vaga na Copa do Mundo de 2018.

Os donos da casa venciam a partida até os 43 minutos, com gol marcado pouco antes, aos 34, por Falcao García, quando Óscar Cardozo deixou tudo igual. Yimmi Chará e Santiago Arias perderam chances inacreditáveis de confirmar a vitória colombiana nos acréscimos, mas Antonio Sanabria não perdoou erro de David Ospina na sequência, aos 47, e decretou a virada paraguaia fora de casa.

Com o triunfo heroico, o Paraguai chegou a 24 pontos e está na sétima posição nas Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018, e enfrenta a lanterna Venezuela na última rodada. A Colômbia parou nos 26 pontos e ocupa a quarta posição, dentro da zona de classificação.

O resultado embolou totalmente a tabela, deixando a decisão das vagas para a próxima terça-feira. Os colombianos irão a Lima para enfrentar o Peru, que empatou sem gols com a Argentina e manteve a quinta colocação, agora com 25 pontos. A 'Albiceleste', com a mesma pontuação dos peruanos, mas na sexta posição, vai a Quito em situação desesperadora para encarar o Equador, já eliminado.

Se vencer o Peru fora de casa, a Colômbia estará no Mundial. Se empatar, a equipe vai para a repescagem em caso de triunfo da Argentina. Se perderem, os colombianos precisam trocer por tropeços da 'Albiceleste' e do Paraguai.

Os paraguaios, por sua vez, precisam vencer, torcer para uma derrota do Chile, também com 26 pontos, contra o Brasil, ou por uma vitória ou empate do Equador contra a Argentina.

O técnico José Pekerman tinha apenas uma dúvida antes do jogo. Durante a preparação para a partida, Juan Cuadrado sentia dores musculares provocadas por uma lesão sofrida com a Juventus na Liga dos Campeões. O jogador, porém, conseguiu se recuperar a tempo do duelo decisivo e foi escalado entre os titulares.

No Paraguai, o técnico Francisco Arce tinha vários desfalques. O zagueiro Paulo Silva, suspenso, foi substituído por Fabián Balbuena, do Corinthians. Sem Lucas Barrios, do Grêmio, o treinador colocou Ángel Romero, também do Timão, ao lado de Derlis González no ataque. O volante Victor Cáceres, ex-Flamengo, também estava entre os 11.

Os dois times começaram a partida se estudando, cientes da importância do jogo para a definição de quem estará na próxima Copa do Mundo. Com mais vontade do que futebol, os primeiros minutos foram bastante brigados, dando muito trabalho para o árbitro brasileiro Ricardo Marques, que, com menos de dez minutos, deu cartões amarelos a Ortiz, do Paraguai, e Fabra, da Colômbia.

Os paraguaios foram os primeiros a adicionar alguma qualidade à partida e quase abriram o placar aos 19 minutos. Depois de contra-ataque, Samudio recebeu pela esquerda, ganhou da marcação de Cuadrado e cruzou rasteiro. González chegou chutando de trivela e carimbou a trave de Ospina, que só observou o lance.

O susto fez os colombianos acordarem no jogo, mas os donos da casa tinham dificuldade para superar o forte esquema defensivo montado por Arce e só chegaram com perigo dez minutos depois.

Aos 30 minutos, Cardona recebeu na área, limpou o zagueiro e teve espaço para marcar, mas parou em grande defesa de Anthony Silva. Na sequência, James cruzou na medida para área. Zapata apareceu como elemento surpresa e desviou com estilo. A bola passou ao lado esquerdo do gol, muito perto da trave.

Já nos acréscimos do primeiro tempo, aos 46, Cuadrado fez boa jogada pela direita, deixou Óscar Romero no chão e rolou para trás para a chegada de Arias. O lateral invadiu a área e chutou rasteiro, no canto, mas Silva fez defesa tranquila.

A Colômbia voltou do intervalo decidida a atacar e criou nos dois primeiros minutos mais chances do que em toda a etapa inicial. Primeiro, Cuadrado recebeu pela direita, cortou para o meio e bateu de perna esquerda, obrigando Silva a espalmar para escanteio.

James fez a cobrança e levantou na medida para a Falcao García, apagado até então. O artilheiro cabeceou firme, no canto, mas o goleiro paraguaio se esticou para fazer a defesa.

A pressão dos donos da casa fez Arce arriscar. Aos 10 minutos, o técnico decidiu tirar o meia Moreira para colocar o atacante Sanabria, um dos destaques do Bétis no início da temporada.

A mudança não surtiu efeito e ainda deu mais oportunidades à Colômbia, que se manteve melhor no jogo em busca do gol da vitória.

Aos 15 minutos, Falcao recebeu lançamento de Zapata, dominou já dentro da área e esperou a chegada de Aguilar. O volante pegou de primeira. Mas Silva, outra vez, salvou o Paraguai.

Em um momento de apagão dos anfitriões, o Paraguai quase surpreendeu. Aos 20 minutos, Samudio foi lançado em profundidade pela esquerda e cruzou para González, que carimbou a zaga.

Na sequência, González recebeu pela intermediária, avançou até a entrada da área e tocou para Ángel Romero, que passava pela esquerda. O atacante do Corinthians, porém, acabou pegando fraco, facilitando o trabalho de Ospina.

A Colômbia respondeu no ataque seguinte. Após lançamento da área, James ganhou da marcação e saiu na cara de Silva. Samudio apareceu para afastar, mas o corte bateu no próprio jogador colombiano e passou perto do gol de Silva, que estava batido no lance.

Arce decidiu ir para o tudo ou nada aos 31 minutos. O técnico paraguaio tirou o lateral-esquerdo Samudio de campo para a entrada do veterano atacante Óscar Cardozo. Pekerman também promoveu mudanças ofensivas, com Cardona dando lugar a Chará.

Jogando em casa, o meia do Junior Barranquilla foi decisivo no seu primeiro toque na bola. Aos 34, depois de ataque do Paraguai, Chará recebeu no meio-campo, viu Falcao livre nas costas do zagueiro e lançou com precisão. Silva tentou sair para cortar, mas o artilheiro tocou capricho por cima do goleiro e abriu o placar.

Três minutos depois, aos 37, o atacante do Monaco teve a oportunidade de ampliar. James apareceu pela esquerda e cruzou rasteiro. Falcao, livre, estava preparado para tocar para o fundo da rede, mas Silva se esticou para cortar o lance.

Quando tudo parecia perdido para o Paraguai, Cardozo apareceu. Aos 43 minutos, após cobrança de falta da área, Ospina saiu mal do gol. Sanabria ficou com a sobra e chutou sem direção. A bola, porém, caiu nos pés do veterano atacante, que deixou tudo igual.

A partida ficou completamente aberta depois do empate. Exaustos, os paraguaios praticamente não conseguiam mais marcar os colombianos, que perderam dois gols inacreditáveis.

Primeiro, aos 45 minutos, Chará teve a chance de matar o jogo. O meia recebeu na cara de Silva, mas o goleiro paraguaio fez uma defesa incrível com o pé.

No minuto seguinte, Arias recebeu completamente livre perto da entrada da área. Silva, desesperado, saiu para tentar abafar. O lateral driblou o goleiro e, com dois companheiros livres para marcar, preferiu a arriscar o chute para o gol vazio. A zaga do Paraguai se recuperou na jogada e fez o corte perto da linha.

Abalados pelas oportunidades perdidas, os colombianos observaram o Paraguai contra-atacar e conseguir uma virada histórica. Aos 47, González foi à linha de fundo pela direita e cruzou rasteiro para trás. Ospina tentou cortar o cruzamento e deixou a bola nos pés de Sanabria, que só teve o trabalho de empurrar para a rede.



Ficha Técnica:.

Colômbia: Ospina; Arias, Zapata, Sánchez e Fabra; Carlos Sánchez, Aguilar, Cardona (Chará), Cuadrado (Gutiérrez) e Rodríguez; Falcao García. Técnico: José Pekerman.

Paraguai: Silva; Valdez, Gómez, Balbuena e Samudio (Cardozo); Moreira (Sanabria), Cáceres (Piris), Ortiz e Óscar Romero; González e Ángel Romero. Técnico: Francisco Arce.

Árbitro: Ricardo Marques (Brasil), auxiliado pelos compatriotas Rodrigo Corrêa e Guilherme Dias.

Cartões Amarelos: Fabra, Zapata e Falcao García (Colômbia); González, Ortiz, Valdez e Piris (Paraguai).

Gols: Falcao García (Colômbia); Cardozo e Sanabria (Paraguai).

Estádio: Metropolitano de Barranquilla (Colômbia).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo