Esporte

Uruguai empata sem gols com a Venezuela e adia classificação para a Copa

05/10/2017 21h47

San Cristóbal (Venezuela), 5 out (EFE).- O Uruguai teve uma chance de se tornar nesta quinta-feira, sem depender de outros resultados, a 11ª seleção garantida na Copa do Mundo, mas ficou no 0 a 0 com a já eliminada Venezuela fora de casa, em San Cristóbal, e, para se classificar ainda hoje, com uma rodada de antecedência nas Eliminatórias sul-americanas, precisará de uma combinação em outras duas partidas.

Ao contrário do que o placar possa indicar, a partida no estádio Polideportivo Pueblo Nuevo foi movimentada, com algumas chances para os dois lados, mas os dois goleiros, principalmente o venezuelano Faríñez, fizeram um bom trabalho e saíram de campo sem ter que buscar a bola no fundo da rede.

A bicampeã mundial ainda é a segunda colocada nas Eliminatórias, com 28 pontos. A vaga pode ser obtida ainda hoje, mas será preciso torcer para que haja um vencedor no duelo entre Argentina e Peru, em Buenos Aires, e para que o Chile não derrote o Equador em Santiago. A 'Vinotinto', por sua vez, continua na lanterna, com apenas nove pontos.

A Venezeuela teve três desfalques para a partida desta quinta - o lateral-esquerdo Feltscher e os volantes Figuera e Herrera. Já a 'Celeste' tinha apenas uma dúvida no time titular, a presença ou não do lateral-esquerdo Cáceres, com dores no ombro. O atleta do Verona começou jogando.

Bastante badalado desde o Mundial Sub-20 deste ano, em que a 'Vinotinto' foi vice-campeã, o goleiro Faríñez mostrou serviço desde o começo de jogo. Aos dois minutos, 'Cebolla' Rodríguez, ex-Grêmio, bateu escanteio da esquerda e Godín acertou ótimo cabeceio. A bola morreria no ângulo, mas o jovem arqueiro espalmou.

O primeiro bom momento da equipe anfitriã também surgiu em escanteio. Chancellor apareceu livre para cabecear, mas não pegou bem e mandou em tiro de meta.

Os times tinham dificuldades na criação, e era necessário buscar alternativas ou esperar um erro do sistema defensivo adversário. Aos 19 minutos, Cavani arriscou de antes do meio de campo e quase surpreendeu, mas encobriu o alvo. Pouco depois, aos 23, a defesa venezuelana bobeou, Vacino recolheu e bateu para outra intervenção de Faríñez.

Quando enfim conseguiu entrar na área da adversária trocando passes, aos 34, o Uruguai perdeu a oportunidade por preciosismo. Suárez tocou em elevação, e Cavani poderia ter dominado, mas optou por um "sem pulo", não fez o contato que gostaria com a bola e praticamente recuou para o goleiro.

O segundo tempo começou com um lance de perigo para cada lado. Aos três minutos, depois de bonita linha de passes do ataque dos donos da casa, Rincón soltou a bomba de fora da área, e Muslera caiu para defender. A resposta foi dada aos cinco, com Cavani, que tabelou com Suárez e arrematou. Faríñez espalmou de novo.

'Luisito' então tentou resolver sozinho aos 11, quando deu bonito drible em Quijada e se preparava para chutar, Mas Villanueva travou. Mais tarde, aos 24, o atacante do Barcelona levou a melhor pela direita novamente, dividiu com o goleiro e caiu pedindo pênalti. Porém, o árbitro brasileiro Anderson Daronco considerou que a dividida foi legal.

Entraram em campo então dois conhecidos da torcida brasileira, especialmente a mineira: o venezuelano Otero, do Atlético-MG, e o uruguaio Arrascaeta, do Cruzeiro. O meia do Galo levou perigo aos 32, em chute de longe, mas Muslera encaixou.

Arrascaeta também teve seus momentos de brilho, mas não foi capaz de mexer no placar. Aos 37 minutos, em triangulação rápida, ele recebeu de Suárez e deu para Cavani, que desta vez dominou no alto, mas bateu rente à trave esquerda. Em seguida, aos 41, o meia campeão da Copa do Brasil na semana passada bateu falta, Suárez cabeceou e parou em Farínez.



Ficha técnica:.

Venezuela: Faríñez; García, Chancellor, Villanueva e Quijada; Rincón, Moreno, Córdova (Soteldo) e Murillo (Lucena); Martínez (Otero) e Rondón. Técnico: Rafael Dudamel.

Uruguai: Muslera; Maxi Pereira, Giménez, Godín e Cáceres; Nández (González), Valverde (Arrascaeta), Vecino e Rodríguez (Bentancur); Suárez e Cavani. Técnico: Óscar Tabárez.

Árbitro: Anderson Daronco, auxiliado por Alessandro Rocha e Fabricio Vilarinho.

Cartões amarelos: Villanueva e Rincón (Venezuela).

Estádio: Polideportivo Pueblo Nuevo, em São Cristóbal (Venezuela).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo