Esporte

Classificado, Brasil enfrenta pressionado Chile no Allianz Parque

09/10/2017 12h45

São Paulo, 9 out (EFE).- Garantido na Copa do Mundo do ano que vem desde março, a seleção brasileira encerrará a sua participação nas Eliminatórias nesta terça-feira enfrentando o único adversário que o venceu ao longo da campanha, o Chile, que precisa da vitória para confirmar presença na Rússia.

Com 38 pontos, o Brasil lidera o torneio classificatório da Conmebol com folga, mas já não pode igualar a melhor campanha da história, a da Argentina, que no caminho rumo ao Mundial de 2002 somou 43.

Por outro lado, 'La Roja', que bateu o Brasil por 2 a 0 na estreia, em outubro de 2015, está pressionada. Se vencer, estará no Mundial sem depender de outros resultados. Em caso de empate, precisará de uma igualdade entre Peru e Colômbia em Lima, que a Argentina não derrote o já eliminado Equador em Quito ou de ir à repescagem diante da Nova Zelândia.

Até mesmo com uma derrota, o atual bicampeão continental terá chances de se classificar, mas precisará de uma combinação de resultados menos provável.

Ciente de que o destino de outras seleções pode estar em suas mãos, Tite optou por escalar a maioria dos jogadores considerados titulares. O técnico da equipe pentacampeã fará duas mudanças em relação ao empate com a Bolívia na última quinta: o goleiro Ederson será testado em lugar de Alisson, enquanto o zagueiro Thiago Silva, machucado, foi cortado e será substituído por Marquinhos. Rodrigo Caio ainda foi convocado para compor elenco.

No Chile, além da pressão, o treinador Juan Antonio Pizzi terá de lidar com os desfalques. O principal deles é o meia Arturo Vidal, referência no elenco bicampeão continental, que está suspenso.

Charles Aránguiz, ex-jogador do Internacional, é o favorito para assumir a titularidade, embora não esteja 100% fisicamente. Felipe Gutiérrez, atualmente no Colorado, também tem chances de começar jogando. Além disso, Esteban Pavez, do Atlético-PR, foi chamado para completar o grupo.

'La Roja' aposta em uma possível baixa de guarda do Brasil, que vem de dois empates, contra Colômbia, em Barranquilla, e Bolívia, em La Paz. Por outro lado, o maior campeão da história das Copas jamais perdeu em casa pelas Eliminatórias, além de ter, nesta edição, o melhor ataque (38 gols marcados) e a defesa menos vazada (11 sofridos).



Prováveis escalações:.

Brasil: Ederson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Alex Sandro; Paulinho, Casemiro e Renato Augusto; Philippe Coutinho, Neymar e Gabriel Jesus. Técnico: Tite.

Chile: Bravo; Isla, Medel, Jara e Beausejour; Silva, Hernández, Aránguiz (Gutiérrez) e Valdivia; Sánchez e Vargas. Técnico: Juan Antonio Pizzi.

Árbitro: Roddy Zambrano (Equador), auxiliado pelos compatriotas Christian Lescano e Byron Romero.

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo