Esporte

Tite diz que Brasil e Chile são as melhores seleções da América do Sul

09/10/2017 21h33

São Paulo, 9 out (EFE).- O técnico Tite afirmou nesta segunda-feira que a seleção do Brasil e o adversário de amanhã pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, o Chile, são as melhores equipes da América do Sul atualmente.

"O Chile é uma equipe tem no seu DNA ser bicampeão da Copa América. Faz triangulações, jogadas curtas para aprofundar depois. Tem jogadores de qualidade muito alta. As duas equipes são as melhores da América do Sul em termos individuais e coletivos", disse o treinador em entrevista coletiva em São Paulo.

O Brasil, classificado desde março, e o Chile, que precisa de uma vitória amanhã para pelo menos se garantir na repescagem, se enfrentarão no Allianz Parque, em São Paulo.

Tite agradeceu por já estar classificado. Para o técnico, as outras seleções não devem estar dormindo por causa da responsabilidade de decidir a vaga na última rodada.

Apesar de o jogo não valer nada para o Brasil, o técnico disse que tem expectativas muito altas para o jogo porque a Copa do Mundo já começou para a seleção, motivo pelo qual ele não fará muitas mudanças em relação à equipe titular que vem jogando.

"Não posso desestruturar muito o time. Já mudei o goleiro e o lateral esquerdo. Se mudar muito, perco a organização, a coordenação e a preparação para o Mundial", explicou.

Desde os resultados da última rodada, alguns torcedores de ambas as seleções pedissem que o Brasil fizesse corpo mole para ajudar o Chile e prejudicar a Argentina, que corre o risco de ficar fora do Mundial de 2018. Mas Tite descartou a possibilidade e disse que os jogadores entrarão em campo para dar seu melhor.

Sem derrotas desde que assumiu o comando da seleção, Tite destacou o "bom legado" que recebeu de parte de seus criticados antecessores, Felipão e Dunga.

"A base da equipe é a mesma que teve sucesso em 2013, quando venceu a Copa das Confederações e que fracassou na Copa do Mundo de 2014", ressaltou o treinador.

Tite, no entanto, lembrou que teve que enfrentar problemas, como a posição ruim na tabela das Eliminatórias e a "pressão absurda" à qual estava submetida o elenco.

Devido a essa pressão forte, o técnico decidiu implementar a rotação do capitão. Amanhã, o zagueiro Marquinhos usará a braçadeira por causa de seu "alto nível de concentração em campo", o que, na avaliação de Tite, lhe dá condições de liderar.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo