Esporte

Tottenham atropela Real e garante vaga antecipada nas oitavas da Champions

01/11/2017 19h51

Londres, 1 nov (EFE).- O Tottenham mostrou ampla superioridade sobre o Real Madrid e venceu o atual bicampeão da Liga dos Campeões por 3 a 1 nesta quarta-feira, no estádio de Wembley, garantindo assim a classificação antecipada para as oitavas de final da competição.

Sem dar chances para o adversário, os 'Spurs' abriram o placar com Delle Alli aos 26 minutos do primeiro tempo. O próprio meia-atacante ampliou na etapa final, aos 10, e Christian Eriksen fechou a vitória aos 19, após grande jogada de Harry Kane. Já perto do fim, aos 34, Cristiano Ronaldo diminuiu depois de cruzamento de Marcelo.

A exibição de gala no duelo direto pela ponta do grupo H colocou o Tottenham na próxima fase de forma antecipada. A equipe inglesa chegou a dez pontos, três a mais do que o Real, e não pode mais ser alcançada por Borussia Dortmund e APOEL Nicosia, que empataram por 1 a 1, no Signal Iduna Park.

Raphaël Guerreiro abriu o placar para o Dortmund aos 26 minutos do primeiro tempo, mas Poté empatou para os visitantes aos 5 da etapa final. Os donos da casa, então, tentaram de todas as formas a vitória, mas pararam na falta de pontaria e no goleiro Nauzet Pérez.

O resultado da outra partida da chave foi o único alento do dia para os comandados de Zinedine Zidane. Com sete pontos, o Real ainda se manteve a cinco de distância de Dortmund e APOEL, e pode confirmar presença nas oitavas de final na próxima rodada, quando enfrenta a equipe de Nicosia no Chipre. Os alemães, por sua vez, recebem o Tottenham na Alemanha.

Com Kane recuperado, o Tottenham veio para jogo decisivo com força máxima, diferentemente do Real Madrid. Sem Bale e Carnaval, o técnico Zinedine Zidane precisou escalar o jovem Achraf na lateral-direita e promover o retorno de Benzema ao ataque. Além disso, na zaga, Nacho fazia dupla com Sérgio Ramos, já que Varane segue lesionado.

Empatados até então na liderança do grupo, os dois times começaram o duelo se estudando. O Real Madrid tinha maior posse de bola, apesar de atuar fora de casa, mas os passes não chegavam a Cristiano Ronaldo, apagado em meio aos zagueiros do Tottenham.

Pelo lado dos 'Spurs', a estratégia era explorar as costas dos laterais adversários, especialmente Marcelo, e a presença de Kane, recuperado de lesão, em grande fase na temporada.

O primeiro lance de perigo veio exatamente dos pés do artilheiro do Tottenham. Aos 11 minutos, Kane levou a melhor em disputa de bola com Sérgio Ramos na entrada da área, viu Casilla adiantado e tentou encobrir o jovem goleiro do Real. O atacante, no entanto, pegou mal, facilitando a defesa.

As melhores opções, no entanto, estavam nos lados do campo. Aos 13, Kane recebeu na intermediária e lançou Trippier nas costas de Marcelo. O ala cruzou sem deixar a bola cair no chão, mas o atacante não chegou a tempo de completar para o fundo do gol.

O lance se repetiu aos 26 minutos, mas, desta vez, o Real não se safou. Trippier recebeu lançamento pela direita em posição duvidosa, foi à linha de fundo e cruzou rasteiro. Alli apareceu entre os zagueiros e abriu o placar.

Em desvantagem, os merengues foram em busca do empate e tiveram pelo menos três chances de empatar antes do intervalo. Logo depois do gol, aos 28, Casemiro recebeu na esquerda da área e, como um ponta, cortou para o meio e finalizou. Lloris jogou para escanteio.

Em seguida, aos 31 minutos, Isco encontrou Cristiano na área. O craque português limpou a marcação e chutou firme, mas a bola bateu pelo lado direito da rede do gol adversário.

Cristiano teve outra chance dois minutos depois, aos 33, depois de bom cruzamento de Achraf. O melhor do mundo pegou firme, rasteiro, mas Lloris, bem posicionado, fez boa defesa em dois tempos.

Mas o Tottenham ainda estava vivo no jogo e reclamou muito da arbitragem aos 40 minutos, quando Trippier passou por Marcelo outra vez e cruzou rasteiro, na direção de Kane. O atacante chutou cruzado, a bola bateu perto do braço de Ramos, mas a arbitragem nada marcou.

A atuação ruim do Real estava expressada no rosto de Zidane, com voltou do intervalo com cara de poucos amigos. E, logo no primeiro lance do segundo tempo, a equipe espanhola voltou a irritar seu comandante.

Casemiro tentou sair jogando, mas perdeu a bola para Kane, que passou entre Sergio Ramos e o brasileiro, foi à linha de fundo e cruzou com perigo para Alli. Modric apareceu ajudando na cobertura e fez o corte.

O susto pareceu a acordar o Real, que começou então a adotar uma postura mais ofensiva. Aos 7, Marcelo apareceu no ataque e cruzou para Cristiano. Dier surgiu antes do português e afastou.

Três minutos depois, o Tottenham jogou um banho de água fria no esboço de recuperação do Real e fez o segundo dele na partida. Aos 10, Alli dominou na intermediária, deixou Casemiro no chão e chutou da entrada da área. A bola desviou em Ramos, matando Casila, que só olhou.

O Real então foi com tudo para cima do Tottenham e perdeu uma chance incrível de diminuir a desvantagem aos 15. Depois de cruzamento, Winks tirou a bola em cima da linha, mas o rebote sobrou nos pés de Ramos. O zagueiro chutou, a bola tinha direção, mas acertou Cristiano.

Exposto, o Real abriu espaços para o contra-ataque, e o Tottenham não perdoou. Aos 19, Kane recebeu em velocidade pela direita, viu a passagem Eriksen pelo lado oposto e tocou no capricho. O meia-atacante, livre, só teve o trabalho de tirar Casilla e marcar o terceiro.

Com a situação praticamente definida, os dois times diminuíram o ritmo, apesar de o Real ainda buscar diminuir o prejuízo na partida. E, de tanto tentar, os visitantes conseguiram, enfim, superar Lloris.

Aos 34 minutos, Marcelo foi à linha de fundo e cruzou. Modric desviou de cabeça, e a bola caiu nos pés de Cristiano, que não perdoou e marcou. Mas foi insuficiente para reverter o domínio do Tottenham, que cozinhou o jogo até o fim e confirmou a vitória.



Ficha técnica:

Tottenham: Lloris; Alderweireld (Sissoko), Sánchez e Vertonghen; Trippier, Eriksen, Winks (Dembélé), Dier e Davies; Alli e Kane (Llorente). Técnico: Mauricio Pochettino.

Real Madrid: Casilla; Achraf, Ramos, Nacho e Marcelo; Casemiro, Kroos e Modric (Hernández); Isco (Asensio), Cristiano Ronaldo e Benzema (Mayoral). Técnico: Zinedine Zidane.

Árbitro: Cüneyt Cakir (Turquia), auxiliado pelos compatriotas Bahattin Duran e Tarik Ongun.

Gols: Alli (2) e Eriksen (Tottenham); Cristiano Ronaldo (Real Madrid).

Cartões Amarelos: Dembélé (Tottenham); Ramos (Real Madrid).

Estádio de Wembley, em Londres (Inglaterra).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo