Esporte

Sharapova é processada na Índia devido a projeto imobiliário fracassado

Robert Deutsch/USA Today Sports
Maria Sharapova Imagem: Robert Deutsch/USA Today Sports

Da EFE, em Nova Délhi

03/11/2017 11h55

A tenista russa Maria Sharapova foi denunciada na Índia por uma pessoa que assegura ter investido num projeto imobiliário fraudulento ao qual a desportista emprestou sua imagem para propaganda.

Um tribunal de Delhi ordenou à polícia a abertura de uma investigação depois que Bhawana Agarwal processou a imobiliária Homestead, por supostamente não ter licença para construir um luxuoso complexo residencial chamado "Ace by Sharapova", informou nesta sexta-feira à Agencia Efe o advogado da litigante, Piyush Singh.

A litigante assegura que pagou cerca de 70 mil euros para reservar um apartamento num projeto de casas.

"Sharapova deveria ter se assegurado da legalidade do projeto que estava promovendo, isso é o que a lei diz", explicou à Efe Singh, ao justificar a inclusão da atleta no processo.

Na opinião do advogado, a russa "não só promoveu de forma agressiva as atividades fraudulentas dos acusados, mas além disso apoiou o projeto de forma pública e é, portanto, parte desta conspiração criminosa".

Segundo o advogado, Sharapova viajou para a Índia "duas ou três vezes em 2013 para conhecer os possíveis compradores".

A publicidade da Homestead afirma que o complexo residencial devia contar com uma quadra de tênis onde os moradores "poderiam inclusive desfrutar de uma sessão particular" quando ela estivesse na Índia.

Segundo Singh, a Polícia deve determinar "nos próximos 30 ou 60 dias" se houve crime ou não.

O "Ace by Sharapova" não é o único projeto da Homestead que leva o nome de um atleta famoso, já que entre os seus projetos existe a "Michael Schumacher World Tower", esta sim, em processo de construção.

Não é a primeira vez que na Índia uma figura pública se vê envolvida num processo contra um produto ou serviço que promovem publicitariamente.

O popular ator indiano Amitabh Bachchan se viu envolvido em um processo em 2015 contra a multinacional Nestlé pela venda de macarrão pré-cozido da Maggi, uma das companhias do grupo, que continham excesso de chumbo e que foram retirados do mercado.

Bachchan, junto com outras celebridades, promoveu este macarrão, motivo pelo qual foi incluído entre os processados e um juiz ordenou uma investigação policial.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo