Esporte

Rússia e Argentina fazem duelo que reinaugurará estádio da final da Copa

10/11/2017 18h04

Moscou, 10 nov (EFE).- As seleções de Rússia e Argentina se enfrentarão neste sábado, em amistoso que marcará a reinauguração do estádio Luzhniki, em Moscou, que no dia 15 de julho do próximo ano será palco da decisão da Copa do Mundo.

A principal atração da partida será a presença do camisa 10 da 'Albiceleste', Lionel Messi, que foi confirmado na véspera do jogo, em entrevista coletiva, pelo técnico Jorge Sampaoli. Na próxima terça-feira, o craque ficará fora do duelo com a Nigéria, em Krasnodar, também em solo russo.

"É uma decisão mais minha, do que dele. Eu que propus isso. Leo queria jogar o próximo jogo também. Nunca na história da seleção, ele pediu para deixar de entrar em campo", revelou o comandante da Argentina, em entrevista coletiva.

A principal novidade na escalação da seleção vice-campeã mundial para o amistoso desta sexta-feira com os russos será a presença do jovem meia Giovanni Lo Celso, de 21 anos, que, atualmente, é reserva do Paris Saint-Germain.

O atacante Paulo Dybala, da Juventus, que é um dos "queridinhos" da torcida e da imprensa argentina, ficará mais uma vez no banco de reservas. Vale lembrar que Gonzalo Higuaín, também dos 'Bianconeros' ficou fora da lista.

O comandante de ataque será Sergio Agüero, do Manchester City, que perdeu os dois últimos jogos nas Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo, contra Peru e Equador, por causa de um acidente de carro, sofrido na Holanda.

A Rússia, que não teve que disputar competição qualificatória, por isso, teve dificuladades de enfrentar rivais de pesos nos últimos anos, encarará o duelo com a Argentina como jogo válido pelo Mundial.

O técnico Stanislav Cherchesov, no entanto, tem duas baixas importantes para a partida, os meias Aleksandr Samedov e Aleksandr Golovin. Além disso, o lateral-direito brasileiro naturalizado russo Mário Fernandes, e o volante Denis Glushakov são dúvidas.



Prováveis escalações:

Rússia: Akinfeev; Mário Fernandes (ou Smolnikov), Vasin, Dzhikiya, Kudriashov e Kombarov; Glushakov (ou Yerokhin), Miranchuk e Dzagoev; Kokorim e Smolov. Técnico: Stanislav Cherchesov.

Argentina: Romero; Mascherano, Pezzella e Otamendi; Enzo Pérez, Kranevitter, Lo Celso e Salvio; Messi, Di María e Agüero. Técnico: Jorge Sampaoli.

Árbitro: Damir Skomina (Eslovênia), auxiliado por Jure Prapotnik (Rússia) e Robert Vukan (Eslovênia).

Estádio: Luzhniki, em Moscou (Rússia).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo