Topo

Esporte

Seleções de Peru e Nova Zelândia definem último classificado para Copa

14/11/2017 14h51

Lima, 14 nov (EFE).- A seleção peruana, sem o atacante Paolo Guerrero, do Flamengo, reencontará na madrugada desta quinta-feira, às 0h15 (de Brasília) a Nova Zelândia, no Estádio Nacional, em Lima, após empate em 0 a 0 no Westpac Stadium, em Wellington, na ida da repescagem intercontinental das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018.

O vencedor do segundo jogo garantirá direito de viajar para a Rússia. Em caso de igualdade com gols, a vaga ficará com a primeira colocada no torneio qualificatório da Oceania, primeiro critério de desempate, que é o desempenho artilheiro na condição de visitante.

Se acontecer novo 0 a 0, haverá disputa de prorrogação, em que o gol qualificado permanecerá valendo. Se nenhuma das seleções conseguir balançar as redes no tempo extra, a definição do último classificado para o Mundial será feita em cobranças de pênaltis.

O centro das atenções antes da partida ainda é a situação de Guerrero, suspenso preventivamente por 30 dias, por ter sido flagrado em exame antidoping. O julgamento do atacante do Fla, que teve rejeitado recurso para atuar contra os neozelandeses, está marcado para o dia 30 deste mês, na sede da Fifa.

Sem o camisa 9, a função de atuar como referência no setor ofensivo da seleção comandada pelo argentino Ricardo Gareca, ex-Palmeiras, deverá ficar mais uma vez com Jefferson Farfán. O veterano, no entanto, fez apenas cinco gols, em 17 jogos disputados na temporada pelo Lokomotiv Moscou.

Para a partida da madrugada desta quinta-feira, a única mudança que o comandante estuda fazer no 11 inicial é a entrada de Luis Advíncula na lateral-direita, substituindo Aldo Corzo, visando deixar a equipe mais ofensiva.

Conseguir agredir a seleção da Nova Zelândia, inclusive, é o principal objetivo dos peruanos ao longo de 90 minutos. O goleiro Pedro Gallese, inclusive, chegou a lamentar a atuação ruim no jogo disputado em Wellington.

"Todos temos a sensação que podíamos ter feito mais nessa partida e, por isso, estamos um pouco chateados. Não convertemos as oportunidades que criamos, mas, temos que virar essa página", afirmou o camisa 1, em entrevista coletiva.

Na Nova Zelândia, o técnico americano Anthony Hudson admitiu que o adversário é favorito para garantir a classificação para a Copa, apesar da ausência de Guerrero. O comandante, no entanto, apontou que se a vaga ficar com o representante da Oceania, isso não deve ser considerada uma surpresa.

"Todo mundo acha que o Peru vai ganhar, porque é uma grande equipe, mas nós não estamos aqui para fazer festa, para uma viagem de férias. Estamos aqui para vencer", disse o treinador, em entrevista coletiva.

Para o encontro em Lima, Hudson deverá fazer apenas uma mudança com relação a escalação do jogo de ida, com o atacante Chris Wood ganhando a posição de Kosta Barbarouses, que foi o solitário homem de referência dos neozelandeses na ida.



Prováveis escalações:.

Peru: Gallese; Advíncula, Ramos, Rodríguez e Trauco; Tapia, Yotún e Flores; Carrillo, Cueva e Farfán. Técnico: Ricardo Gareca.

Nova Zelândia: Marinovic; Colvey, Boxall, Reid, Wynne e Smith; Lewis, Thomas, McGlinchey e Rojas; Wood. Técnico: Anthony Hudson.

Árbitro: Clément Turpin (França), auxiliado pelos compatriotas Nicolas Danos e Cyril Gringore.

Estádio Nacional, em Lima (Peru).

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte