Esporte

Time ideal de Tite não empolga, e Brasil empata com Inglaterra em Wembley

14/11/2017 20h04

Londres, 14 nov (EFE).- A seleção brasileira atuou nesta terça-feira com "força máxima" - a escalação ideal para o técnico Tite - em amistoso com uma desfalcada Inglaterra no estádio de Wembley, em Londres, mas decepcionou a torcida e, provavelmente, o próprio treinador, ao não sair de um insosso empate em 0 a 0.

Durante 90 minutos, poucas oportunidades de gol foram criadas, apesar da formação com Philippe Coutinho, Neymar e Gabriel Jesus. A melhor oportunidade veio apenas aos 39 do segundo tempo, quando Paulinho recebeu na área e bateu para boa defesa do goleiro Joe Hart.

Este foi o primeiro jogo de Tite no comando do Brasil contra um rival europeu. Em março do próximo ano, a seleção vai encarar mais dois adversários do Velho Continente: a Rússia, em Moscou, no dia 23, e a Alemanha, em Berlim, no dia 27, na reedição da semifinal da Copa do Mundo de 2014 que os campeões mundiais venceram por 7 a 1.

Com a igualdade no placar hoje em Wembley, Neymar e companhia fecham o ano com sete vitórias, três empates e apenas uma derrota, para a Argentina, em amistoso disputado em junho. Ao todo, foram 21 gols marcados e apenas quatro sofridos.

Para o jogo desta terça-feira, Tite preparou a escalação que considera ideal para a seleção brasileira, que só havia atuado durante 30 minutos contra o Equador, na estreia do técnico, e em seis minutos na partida seguinte, contra a Colômbia, ambas pelas Eliminatórias sul-americanas para a Copa.

A principal novidade no 11 foi a presença de Philippe Coutinho no ataque. O ex-meia do Vasco havia perdido espaço durante o afastamento do Liverpool, por lesão, em meio a tentativas do Barcelona de contratá-lo junto ao Liverpool, para substituir Neymar, que se transferiu para o Paris Saint-Germain.

A Inglaterra, que não contou com vários titulares nos amistosos de novembro, como o meia Dele Alli, o atacante Harry Kane, fez cinco mudanças com relação ao time que empatou com a Alemanha em 0 a 0. Hart, Gomez, Walker, Bertrand e Rashford entraram nas vagas de Pickford, Jones, Trippier, Rose e Abraham, respectivamente.

Os primeiros minutos foram de controle brasileiro. A seleção se colocou no campo do adversário, buscando marcar logo no início. Aos três minutos, Daniel Alves teve a primeira oportunidade, em chute de fora da área que saiu à esquerda do gol defendido por Hart.

A primeira chegada com perigo do 'English Team' aconteceu somente aos 17 minutos, quando Rashford recebeu no lado esquerdo do setor ofensivo, disparou em alta velocidade e bateu com força, parando em boa defesa de Alisson.

Já sem diversas peças importantes, a Inglaterra perdeu mais um jogador no primeiro tempo, o meia Loftus-Cheek, que deixou o gramado, lesionado, aos 34 minutos do primeiro tempo. Com a saída do camisa 10, Lingard foi para o jogo.

Embora tivesse a bola na maior parte do tempo, a seleção não conseguiu traduzir o domínio em chances de gol. Aos 45, Marcelo surgiu bem pela esquerda e cruzou para Paulinho na entrada da área. O artilheiro do Brasil no ano, no entanto, testou bisonhamente, para fora.

No segundo tempo, os comandados por Tite tiveram oportunidade de balançar as redes logo aos 2 minutos, quando Neymar acionou Coutinho, que desbancou os marcadores e bateu, para defesa de Hart, que mostrou reflexo na saída do gol.

Aos 14, Gabriel Jesus preocupou a comissão técnica, ao cair no gramado, após choque com Gomez, reclamando de muitas dores no joelho direito. O atacante do Manchester City foi examinado pelos médicos da seleção e, em seguida, voltou para a partida.

O jogo seguiu morno, até que aos 35, Willian, que havia substituído Philippe Coutinho, tentou acabar com a monotonia. O meia foi acionado por Neymar, invadiu a área e bateu cruzado, mas a defesa conseguiu cortar e jogar a bola para escanteio.

A melhor chance criada na partida veio apenas aos 39 da etapa complementar, quando Neymar acertou passe na medida para Paulinho, que recebeu no lado direito da área e bateu firme, obrigando Hart a defender com o peito.

Nos instantes finais, o Brasil chegou a levar um susto, quando a Inglaterra alçou bola na área, tentando achar Lingard, que tentou dominar, mas foi impedido por saída ágil de Alisson, que conseguiu bloquear a tentativa de finalização.



Ficha técnica:.

Inglaterra: Hart; Gomez, Stones e Maguire; Walker, Dier, Livermore (Rose), Bertrand (Young) e Loftus-Cheek (Lingard); Rashford (Abraham) e Vardy (Solanke). Técnico: Gareth Southgate.

Brasil: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho e Renato Augusto (Fernandinho); Philippe Coutinho (Willian), Neymar e Gabriel Jesus (Roberto Firmino). Técnico: Tite.

Árbitro: Artur Soares Dias (Portugal), auxiliado pelos compatriotas Rui Licínio Tavares e Paulo Alexandre Santos Soares.

Cartões amarelos: Livermore (Inglaterra); e Daniel Alves (Brasil).

Estádio de Wembley, em Londres (Inglaterra).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo