Topo

Esporte

Peru vence Nova Zelândia e volta a disputar uma Copa do Mundo após 36 anos

16/11/2017 02h54

Lima, 15 nov (EFE).- A seleção peruana foi a última a carimbar sua vaga para a Copa do Mundo da Rússia, ao vencer na noite de quarta-feira a Nova Zelândia, no Estádio Nacional, em Lima (Peru), por 2 a 0 - gols de Jefferson Farfán e Christian Ramos, pelo jogo de volta da repescagem intercontinental das Eliminatórias.

Com o resultado, a América do Sul terá cinco representantes na Rússia. Além dos peruanos, estão classificados o Brasil, Argentina, Colômbia e Uruguai.

Será a quinta participação do Peru em uma Copa do Mundo. A última vez que a seleção esteve em um Mundial foi em 1982, na Espanha.

Precisando marcar para conseguir a classificação no tempo normal, o Peru começou o jogo no ataque e logo aos dois minutos, acordou os mais de 50 mil torcedores que lotaram o estádio, com uma bola que bateu no travessão após um forte chute de Luis Advíncula.

A Nova Zelândia, aos poucos, foi tentando deixar sua postura defensiva e incomodar os defensores peruanos. Porém, quando os visitantes estavam mais a vontade na partida, o Peru abriu o placar.

Aos 27min, o meia Cueva, do São Paulo, recebeu lançamento pela esquerda, fez boa jogada individual e tocou para o meio da área para Farfán que dominou e chutou forte para o gol, fazendo 1 a 0.

Na comemoração, o camisa 10, bastante emocionado, homenageou o atacante Paolo Guerrero, do Flamengo, suspenso preventivamente por 30 dias, por ter sido flagrado em exame antidoping, não pôde enfrentar os neozelandeses.

No segundo tempo, a Nova Zelândia apostou em seu artilheiro Chris Wood para pelo menos empatar o jogo e ficar com a vaga. No entanto, os donos da casa conseguiram segurar o ímpeto adversário e marcaram o gol que garantiu a classificação.

Aos 19, Cueva cobrou escanteio pelo lado direito, Farfán desviou e a bola sobrou para Ramos, que chutou para o gol fazendo 2 a 0, e explodindo de alegria o Estádio Nacional.

Com a vantagem de dois gols, o técnico do Peru, o argentino Ricardo Gareca, recompôs sua equipe ao sistema habitual, com um único atacante. Com isso, a equipe sul-americana controlou o jogo até o apito final, quando teve início a festa em todo o país, onde será feriado nacional nesta quinta, decretado pelo presidente Pedro Pablo Kuczynski.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte