Topo

Esporte

Decisão de extradição de Leoz é "sucesso parcial" para MP do Paraguai

17/11/2017 12h46

Assunção, 17 nov (EFE).- O Ministério Público do Paraguai qualificou de "sucesso parcial" a decisão de um juiz de extraditar aos Estados Unidos Nicolás Leoz, de 89 anos e ex-presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

O Juiz de garantias de crimes financeiros, Humberto Otazú, decidiu na quinta-feira permitir a extradição de Leoz, reclamado nos Estados Unidos por suposta corrupção e subornos no marco do caso "Fifagate".

"Para nós é um sucesso parcial. Percebemos que o Tribunal tomou a decisão em consonância com o critério sustentado pelo Ministério Público", disse o promotor de Assuntos Internacionais, Manuel Doldán, através de um comunicado divulgado hoje.

Nesse sentido, Doldán explicou que agora a Promotoria está à espera da atuação da defesa, já que não descarta que seus advogados articulem "estratégias para procurar adiar a entrega de Leoz à justiça requerente".

O advogado de Leoz, Ricardo Preda, disse à Agência Efe na quinta-feira que apelará da decisão judicial perante o Tribunal de Apelações e que caso essa instância se pronuncie a favor da extradição, recorrerá ao Supremo Tribunal.

Preda acrescentou que Leoz, que está em prisão domiciliar em Assunção desde que em maio de 2015 foi acusado junto a outros altos dirigentes do futebol de ser parte de uma trama de corrupção na Fifa, tem problemas coronários e é atendido 24 horas ao dia por médicos.

Com relação ao estado de saúde, Doldán afirmou que Leoz será submetido a uma avaliação médica antes da extradição.

Doldán também esclareceu que o mandado de extradição de Leoz não está relacionado com o julgamento ao qual enfrenta nos Estados Unidos o paraguaio Juan Ángel Napout, ex-presidente da Conmebol e acusado de ter aceitado supostos subornos no esquema de corrupção conhecido como "Fifagate".

Leoz foi presidente da Conmebol desde 1986 a 2013, sendo depois substituído pelo uruguaio Eugenio Figueredo, também envolvido no "Fifagate", e que também foi substituído por Napout em 2015.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte