Esporte

Jesus abre caminho, City bate Leicester e chega a 24 jogos de invencibilidade

18/11/2017 18h13

(Atualiza com resultado do jogo entre Manchester United e Newcastle).

Londres, 18 nov (EFE).- O Manchester City venceu neste sábado o Leicester por 2 a 0, fora de casa, e aumentou a série invicta para 24 jogos, colocando ainda mais pressão nos concorrentes na luta pelo título do Campeonato Inglês, em dia do retorno do sueco Zlatan Ibrahimovic ao United, e de vitória do Arsenal em clássico.

No King Power Stadium, os campeões da temporada 2015/2016, agora sob o comando do francês Claude Puel, ofereceram resistência, segurando o placar em branco até os 45 minutos do segundo tempo, quando Gabriel Jesus marcou e abriu o placar.

O segundo gol saiu logo aos 4 da etapa complementar, em contra-ataque fulminante, iniciado pelo volante Fernandinho. O meia-atacante belga Kevin De Bruyne recebeu na entrada da área e acertou belo chute, dando números finais ao duelo.

Além dos dois jogadores da seleção brasileira, o Manchester City também teve entre os titulares o goleiro Ederson. O lateral-direito Danilo, por sua vez, ficou 90 minutos no banco. Outro que não deixou a reserva foi o atacante argentino Sergio Agüero, depois de ter desmaiado em amistoso do 'Albiceleste'.

Com o resultado positivo de hoje, o time comandado pelo espanhol Josep Guardiola passa a acumular dez vitórias seguidas no campeonato e 24 partidas sem perder, em todas as competições, em série iniciada ainda na temporada passada. No Inglês, a equipe está com 33 pontos, em 12 jogos disputados.

O Leicester, que vinha de três compromissos sem saber o que era derrota, permanece com 13 pontos, seguindo, provisoriamente, na 12ª colocação.

No último jogo do dia, o Manchester United suou a camisa, mas venceu o Newcastle, de virada, por 4 a 1, no estádio Old Trafford. O duelo ficou marcado pelo retorno aos gramados de Ibrahimovic, que estava afastado de lesão desde abril deste ano, quando sofreu ruptura no ligamento cruzado do joelho direito.

O time comandado pelo português José Mourinho foi surpreendido logo aos 14 minutos do primeiro tempo, com gol do atacante inglês Dwight Gayle. Pouco depois, aos 37, o atacante francês Anthony Martial igualou. Em seguida, aos 46, foi a vez do zagueiro inglês Chris Smalling marcar e virar.

Outro jogador que retornou aos Diabos Vermelhos após lesão, o meia francês Paul Pogba fez o terceiro aos 9 minutos da etapa complementar. Aos 25, o atacante belga Romelu Lukaku encerrou jejum de sete jogos sem balançar as redes, dando números finais ao duelo.

Ibra saiu do banco já com o placar marcando 4 a 1, aos 34 minutos, substituindo Martial. O camisa 10 teve tempo para uma acrobática finalização, que quase resultou em gol. O goleiro irlandês Robert Elliot fez boa defesa para impedir que a volta fosse apoteótica.

Com a vitória, o United chegou aos 26 pontos, se isolando na vice-liderança, A equipe está oito pontos distante do Manchester City.

Bem mais cedo, na abertura da rodada, o Arsenal fez jus ao mando de campo e derrotou o Tottenham por 2 a 0, no clássico do norte de Londres. A equipe comandada pelo francês Arsene Wenger, assim, encerrou série de seis partidas sem vencer o rival pelo Inglês.

Os 'Gunners' marcaram duas vezes no primeiro tempo. O gol inaugural foi anotado pelo zagueiro alemão Shkodran Mustafi, aos 36. Cinco minutos depois, o atacante chileno Alexis Sánchez deu números finais ao duelo.

O lance em que o camisa 7 balançou as redes, foi alvo de muita reclamação dos jogadores do Tottenham, devido a posição duvidosa do atacante francês Alexandre Lacazette, que recebeu bola na direita e cruzou para o companheiro marcar.

O resultado positivo mantém a campanha irretocável no Emirates Stadium do time comandado pelo francês Arsene Wenger, pelo Campeonato Inglês. Em seis jogos disputados até, foram seis vitórias, com 15 gols marcados e apenas quatro sofridos.

A vitória, além disso, coloca o Arsenal com 22 pontos, apenas um atrás do arquirrival do norte de Londres, que começou a rodada, por sua vez, nove distante do Manchester City.

O Chelsea, por sua vez, graças a um primeiro tempo arrasador, goleou fora de casa o West Bromwich por 4 a 0, chegou a assumir provisoriamente a vice-liderança do Inglês, com 25 pontos, mas acabou fechando o dia com ascensão ao terceiro lugar, atrás de City e United.

Sem David Luiz, que ficou 90 minutos no banco, e com Willian entrando nós nos 15 minutos finais, os 'Blues' construíram a vitória com gols do atacante espanhol Álvaro Morata, aos 17 minutos da etapa inicial, o meia belga Eden Hazard, aos 23, e do lateral-esquerdo espanhol Marcos Alonso, aos 38.

O camisa 10 do time comandado pelo italiano Antonio Conte voltou a balançar as redes, aos 17 do segundo tempo, dando números finais ao duelo disputado no estádio The Hawthorns.

O Liverpool voltou a contar com noite inspirada de suas principais estrelas e bateu o Southampton por 3 a 0, em casa, se mantendo assim no bolo de equipes que disputam a segunda colocação, tendo a condição de principal perseguidor do City.

O atacante egípcio Mohamed Salah abriu o placar aos 21 do primeiro tempo, e ampliou dez minutos depois, graças a passe na medida de Philippe Coutinho. O brasileiro também balançou as redes, fechando o marcador, aos 23 da etapa complementar.

O Burnley segue firme como a grande surpresa do Inglês nesta temporada e hoje bateu o Swansea, em casa, por 2 a 0, chegando aos mesmos 22 pontos de 'Reds' e Arsenal. O meia inglês Jack Cork e o atacante austríaco Ashley Barnes anotaram os gols da partida.

O Bournemouth se afastou da zona de rebaixamendo ao golear o Huddersfield, em casa, por 4 a 0, embora tenha atuado todo o segundo tempo com um a menos, devido a expulsão do lateral-direito Simon Francis. O atacante Callum Wilson foi o destaque do jogo, com três gols, e o meia irlandês Harry Arter deu números finais ao duelo.

Em Londres, o lanterna Crystal Palace esteve na frente do placar duas vezes, mas acabou empatando com o ameaçado Everton em 2 a 2. O meia escocês James McArthur e o atacante marfinense Wilfried Zaha fizeram os gols dos anfitriões. O lateral-esquerdo Leighton Baines, de pênalti, e o atacante senegalês Oumar Niasse deixaram tudo igual. EFE

jp/bg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo