Topo

Esporte

City vence Feyenoord com gol no fim e é 1º do grupo F; Napoli segue vivo

21/11/2017 20h03

Manchester (Inglaterra), 21 nov (EFE).- O Manchester City venceu nesta terça-feira o Feyenoord por 1 a 0, em casa, e garantiu a primeira colocação do grupo F da Liga dos Campeões da Europa, enquanto o Napoli passou em seus domínios pelo Shakhtar Donetsk e manteve aberta a briga entre as duas equipes pela segunda vaga.

No Etihad Stadium, o atacante inglês Raheem Sterling foi o artilheiro da partida, ao balançar a rede aos 42 minutos do segundo tempo, garantindo os 100% de aproveitamento dos anfitriões. Com o resultado, a equipe inglesa chegou em 15 pontos e não pode ser alcançado mais por rival.

O Feyenoord, por sua vez, não apenas está eliminado matematicamente, o que já havia sido decretado na rodada passada, mas também não pode mais alcançar a terceira colocação, que dá, como consolação, o direito de disputar a sequência da Liga Europa.

Para a partida no Etihad Stadium, o City entrou em campo sem o zagueiro Stones, que sofreu lesão muscular no fim de semana. Ederson e Danilo, atuando como lateral-esquerdo, foram titulares, enquanto Fernandinho e Gabriel Jesus ficaram no banco de reservas. O ex-Palmeiras entrou em campo aos 18 do segundo tempo.

O Feyenoord, por sua vez, não contou nesta quarta-feira com o zagueiro brasileiro Eric Botteghin, ex-Grêmio Barueri, que está lesionado, e o meia marroquino Karim El Ahmadi, suspenso após ter recebido três cartões amarelos.

Desde o apito inicial, os comandados pelo espanhol Josep Guardiola dominaram completamente as ações, ficando com a bola a maior parte do tempo e com alto grau de acerto nos passes. Isso, no entanto, não se traduziu em oportunidades de gol em série.

Aos 19, Agüero cruzou da direita na direção de Sterling, que bateu travado pela defesa e parou na defesa de Jones. O goleiro apareceu de novo no minuto seguinte, quando De Bruyne serviu o atacante argentino, que também bateu nas mãos do australiano.

Se não bastasse a pouca efetividade ofensiva, o City ainda levou susto, aos 26, quando Ederson recebeu bola na intermediária, se enrolou e quase foi desarmado por Boetius. Na sequência, Agüero teve mais duas boas chances, mas seguiu em branco.

O jogo, aos poucos, tornou-se um bombardeio, quase sempre com a bola procurando o camisa 10 dos anfitriões. Sterling, em grande defesa de Jones, e Bernardo Silva estiveram perto de abrir o placar, mas também não tiveram sucesso.

Toda a equipe do Feyenoord reclamou muito, aos 40 da etapa inicial, de pênalti, após saída do gol de Ederson, quando Vilhena tinha bola dominada na área. O árbitro eslovaco Ivan Kruzliak, no entanto, mandou o duelo seguir.

No segundo tempo, o City começou mais determinado e levou perigo logo aos 2 minutos, quando Bernardo Silva cruzou da direita, procurando Sterling, mas viu Van Beek se antecipar. O zagueiro, no entanto, quase acertou o próprio gol, em bola que saiu por cima do travessão.

Já com Gabriel Jesus em campo, após o brasileiro substituir De Bruyne, aos 21, Touré obrigou Jones a fazer cobrança de falta com muita categoria. Jones se esticou todo e conseguiu tocar com a ponta dos dedos para jogar para escanteio.

Pouco depois, aos 29, Guardiola colocou em campo o jovem meia Phil Foden, campeão mundial sub-17, no fim do mês passado. O promissor jogador, autor de dois gols na vitória sobre a Espanha por 5 a 2, na decisão do torneio disputado na Índia, estreou assim em jogos oficiais com a camisa dos 'Citizens'.

O ritmo mais lento do jogo só foi quebrado aos 43 minutos do segundo tempo, quando Gundogan recebeu, tabelou com Sterling, que ficou com a última bola e bateu por cima de Jones, para, enfim, abrir o marcador

No estádio San Paolo, o Napoli entrou em campo com a corda no pescoço, mas fez o dever de casa, ao superar o Shakhtar Donetsk por 3 a 0. Todos os gols saíram no segundo tempo, marcados pelo atacante italiano Lorenzo Insigne, o volante polonês Piotr Zielinski e o atacante belga Dries Mertens.

A equipe italiana, que contou com o volante Allan, entrando no segundo tempo, chegou a seis pontos e agora precisará vencer o Feyenoord, fora de casa, e torcer para a equipe ucraniana. que tem nove seja batida pelo City, na Ucrânia.

Se as duas equipes ficarem iguais na última rodada, o Napoli ficará em vantagem e avançará, pelo melhor desempenho no confronto direto, pois, antes da vitória de hoje, havia sido derrotado por 2 a 1 pelo concorrente, fora de casa.

No jogo de hoje, o Shakhtar contou com o lateral-esquerdo Ismaily, o volante Fred e os meias Bernard, Marlos e Taison entre os titulares. O meia Alan Patrick e o atacante Dentinho entraram no decorrer do duelo, enquanto o lateral-esquerdo Márcio Azevedo ficou 90 minutos no banco.



Ficha técnica:

Manchester City: Ederson; Walker, Otamendi, Mangala e Danilo; Gundogan, Touré e De Bruyne (Gabriel Jesus); Bernardo Silva, Sterling e Agüero. Técnico: Josep Guardiola.

Feyenoord: Jones; Diks, Tapia, Van Beek e Haps; Toornstra, Amrabat e Vilhena; Berghuis, Boetius e Larsson. Técnico: Giovanni van Bronckhorst.

Árbitro: Ivan Kruzliak (Eslováquia), auxiliado pelos compatriotas Martin Balko e Tomas Somolani.

Gol: Sterling (Manchester City).

Cartões amarelos: Mangala, De Bruyne e Danilo (Manchester City); Vilhena, Jones e Toornstra (Feyennord).

Estádio: Etihad Stadium, em Manchester (Inglaterra).

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte